Greve estudantil é decretada na UFRPE

Estudantes ampliam número de prédios da Rural e da UFPE ocupados

Secretaria de Desenvolvimento Social, Criança e JuventudeSecretaria de Desenvolvimento Social, Criança e Juventude - Foto: Google Maps

Estudantes decretaram greve na Universidade Federal Rural de Pernambuco (UFRPE) após assembléia nesta segunda-feira (31), no Recife.

A paralisação, que abrange todos os cursos da instituição, é em protesto contra a PEC dos Gastos, a MP da Educação e a iniciativa Escola Sem Partido, segundo representante estudantil que não quis se identificar.

Ainda segundo o porta-voz, a decisão de entrar em greve é uma ação que visa se opor ao presidente da República, Michel Temer, e ao ministro da Educação, Mendonça Filho. A greve é por tempo indeterminado.

Com a greve, os prédios do Ceagri 1 e Ceagri 2 foram fechados pelos alunos, para que não haja aulas. Os centros, no entanto, não foram ocupados. Dois outros prédios foram ocupados nesta segunda-feira, onde funcionam os cursos de Educação Física e Biologia. Além deles, o Cegoe já estava ocupado desde a última segunda-feira (24). O movimento promove aulas dentro da ocupação. As aulas são ministradas por professores convidados ou por qualquer pessoa que proponha uma atividade.

Na Universidade Federal de Pernambuco (UFPE), os alunos também ampliaram as ocupações. Confira a lista completa dos prédios ocupados na UFPE e na Rural até a noite desta segunda (31).

Veja também

Após morte de George Floyd, capas de revistas com negros disparam
EUA

Após morte de George Floyd, capas de revistas com negros disparam

Em evento no Recife, ministro da Educação diz que 140 prefeituras terão de prestar contas ao TCU
EM EVENTO NO RECIFE

Em evento no Recife, ministro da Educação diz que 140 prefeituras terão de prestar contas ao TCU