Guarda Municipal do Recife normaliza atividades

Após reunião com a Secretaria de Segurança Urbana, categoria terá pleitos atendidos

Vereador Ricardo Cruz (E) mediou reunião com secretário Murilo Cavalcanti (centro, de amarelo)Vereador Ricardo Cruz (E) mediou reunião com secretário Murilo Cavalcanti (centro, de amarelo) - Foto: Junior Aguiar/ Divulgação

Depois de reunião nesta sexta-feira, 3, com a Secretaria de Segurança Urbana do Recife, a Guarda Municipal voltou às atividades normais, com o acordo que prevê a compra, em até 60 dias, de coletes à prova de balas, tasers (arma de choque), novos fardamentos e providenciar as identificações funcionais. A categoria, que tem mais de 1.400 integrantes, vinha de uma sequência de assembleias e paralisações.

Também ficou acordado o avanço nos seguintes pleitos: renovação do equipamento de trabalho dos Guardas Municipais e a criação de dois grupos de trabalho que discutirão a revisão do Plano de Cargos, Carreiras e Vencimentos (PCCV) e o disposto na Lei 13.022.

"Foi um encontro bastante produtivo. A categoria vem lutando por essas melhorias há bastante tempo e, de fato, merecem", comenta o vereador Ricardo Cruz que é da Guarda Municipal e intermediou a reunião.

No dia 6 de março uma reunião vai discutir, entre outros assuntos, o porte de arma de fogo pela guarda. "Sabemos que a situação financeira não está fácil, mas defendo a municipalização da segurança através da adequação da lei 13.022/14 para o Recife. A medida poderia ajudar diretamente no combate da violência, como por exemplo os pequenos assaltos que acontecem no centro do Recife", disse Cruz.

Veja também

Pernambuco registra 1.450 novos casos e 29 óbitos por Covid-19
Coronavírus

Pernambuco registra 1.450 novos casos e 29 óbitos por Covid-19

Covid-19: entidade orienta sobre vacinação em pacientes reumáticos
Saúde

Covid-19: entidade orienta sobre vacinação em pacientes reumáticos