Guarda municipal e PM morrem após trocar tiros em festa de Carnaval, em Água Preta

Outras quatro pessoas foram atingidas de raspão. Elas foram socorridas e levadas para uma unidade hospitalar

Cabo Oliveira (direita) e SouzaCabo Oliveira (direita) e Souza - Foto: Cortesia/ Nova Mais

Um tiroteio em uma festa de Carnaval, em Água Preta, na Mata Sul de Pernambuco, terminou com duas pessoas mortas e quatro feridas. As vítimas fatais foram um policial militar de Alagoas e um guarda municipal. O crime aconteceu na última terça-feira (28), no pátio de eventos, que fica localizado na avenida David Madeira, no centro do município.

Testemunhas informaram à polícia que o cabo Erivan José de Oliveira, de 36 anos, da Guarnição Tática de Jacuípe, chegou ao local armado e iniciou uma discussão com José Ferreira de Souza Filho, de 39 anos, que era o chefe da Guarda Municipal e coordenava a segurança da festa. O motivo da discussão não foi informado. Ainda segundo testemunhas, durante a confusão, o cabo Oliveira teria sacado a arma e atirado em Souza, que, mesmo ferido, conseguiu sacar um revólver e atirar no PM.  Oliveira e Souza foram socorridos e levados ao Hospital Regional dos Palmares, mas não resistiram aos ferimentos e morreram na unidade de saúde.

Outras quatro pessoas também foram atingidas pelos disparos. Os feridos - um cabo da PMPE de 40 anos, um produtor de eventos de 40 anos, um homem de 53 anos e uma mulher de 48 anos - também foram atendidos no hospital e já receberam alta. Após o crime, o evento foi cancelado pelos organizadores. A Polícia Civil investiga o caso.

Veja também

Pausa no uso da vacina Johnson & Johnson altera planos da Europa e dos EUA
Vacina

Pausa no uso da vacina Johnson & Johnson altera planos da Europa e dos EUA

Babá diz que mãe de Henry pediu que ela mentisse e apagasse mensagens
Caso Henry

Babá diz que mãe de Henry pediu que ela mentisse e apagasse mensagens