Haddad destaca manchetes internacionais e Bolsonaro fala de suástica forjada

Saiba como foram os programas eleitorais gratuitos dos dois candidatos, no rádio, na manhã desta quinta-feira (25)

Presidenciáveis Jair Bolsonaro e Fernando HaddadPresidenciáveis Jair Bolsonaro e Fernando Haddad - Foto: Tânia Rego e Marcelo Camargo/Agência Brasil

O programa de rádio desta quinta-feira (25) do candidato do PT à Presidência, Fernando Haddad, destacou manchetes de jornais internacionais contra seu adversário e líder nas pesquisas de intenção de voto, Jair Bolsonaro (PSL). Já o programa de Bolsonaro começou apresentando a conclusão da Polícia Civil do Rio Grande do Sul de que a jovem que teve uma suástica marcada no corpo forjou a mutilação. A campanha diz ainda que a polícia apontou que foram apoiadores do PT que picharam com o símbolo nazista uma igreja no Rio de Janeiro.

No programa de Haddad, as manchetes são destacadas. "O jornal The New York Times alerta: 'o Brasil flerta com um futuro sombrio'. O inglês The Economist prevê: 'a mais nova ameaça na América Latina'. O francês Le Figaro avisa: 'Brasil nas garras da tentação autoritária'. Na Itália, a manchete do Corriere della Sera: 'um pesadelo chamado Bolsonaro'." Haddad é então apresentado como a opção democrática pelo país e diz que as pessoas não podem se intimidar diante dos apoiadores de Bolsonaro.

Leia também:
O debate que faltou entre Haddad e Jair Bolsonaro
'Coitado é ele', diz Haddad sobre Bolsonaro
Ativistas contra corrupção de 63 países criticam ataques de Bolsonaro
Haddad faz ato no Recife para 'virar voto'
Bolsonaro omite da Justiça detalhes de gastos do primeiro turno

Além de exibir a fala do deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) sobre fechar o Supremo Tribunal Federal (STF), a campanha destacou um trecho do discurso feito pelo presidenciável no domingo (21): "Essa turma, se quiser que ficar aqui, vai ter que se colocar sob a lei de todos nós. Ou vão pra fora ou vão pra cadeia". Na sequência, são apresentadas falas de eleitores de Ciro Gomes (PDT), Marina Silva (Rede) e do PSDB que declaram voto em Haddad.

Bolsonaro usou o tempo restante para apresentar o apoio da comunidade surda e de associações de pessoas com deficiência. A esposa dele, Michelle Bolsonaro, que é intérprete de Libras (Língua Brasileira de Sinais), faz uma declaração para o marido, dizendo que ele tem "um brilho no olhar diferenciado" e é um "ser humano maravilhoso".

Veja também

Frota de ônibus terá reforço na RMR para domingos do Enem; veja linhas
Enem 2020

Frota de ônibus terá reforço na RMR para domingos do Enem; veja linhas

Ciclistas são atropelados por motocicleta na Via Mangue
TRÂNSITO

Ciclistas são atropelados por motocicleta na Via Mangue