Haddad diz que segundo turno é hora de 'abrir diálogo' com outros partidos

Ciro Gomes e Guilherme Boulos são dois nomes que Haddad deve procurar caso passe para o segundo turno

Fernando Haddad (PT)Fernando Haddad (PT) - Foto: Heuler Andrey/ AFP

Ao chegar para o debate Folha de S.Paulo/SBT/UOL, nesta quarta-feira (26), o candidato do PT ao Planalto, Fernando Haddad, afirmou que o segundo turno será a hora de "abrir o diálogo" com adversários e outros partidos políticos para investir na sua estratégia de "civilização contra barbárie".

A campanha petista, em segundo lugar nas pesquisas de intenção de voto, pretende criar uma aliança com outros candidatos de centro esquerda para tentar derrotar o líder na corrida, Jair Bolsonaro (PSL). "No primeiro turno as pessoas escolhem quem elas preferem. No segundo, é hora de abrir o diálogo com as forças políticas e setores da sociedade", disse Haddad.

Leia também:
Segundo turno é o momento de se juntar para enfrentar extrema-direita, diz Boulos
'Nem a pau, Juvenal', diz Ciro sobre apoio a Haddad em eventual 2º turno


Os candidatos Ciro Gomes, do PDT, e Guilherme Boulos, do PSOL, são dois nomes que Haddad deve procurar caso passe para o segundo turno contra o capitão reformado.
O petista tem, segundo a última pesquisa Ibope, 21%, enquanto Bolsonaro lidera com 27%. Ciro segue com 12%.

Veja também

Pernambuco registra 1.450 novos casos e 29 óbitos por Covid-19
Coronavírus

Pernambuco registra 1.450 novos casos e 29 óbitos por Covid-19

Covid-19: entidade orienta sobre vacinação em pacientes reumáticos
Saúde

Covid-19: entidade orienta sobre vacinação em pacientes reumáticos