A-A+

Haddad visita Lula na prisão para discutir segundo turno

Será o primeiro ato de campanha dele depois da eleição que garantiu a presença do PT no segundo turno

Haddad visita Lula na prisão para discutir segundo turnoHaddad visita Lula na prisão para discutir segundo turno - Foto: Reprodução/Instagram

O candidato do PT ao Planalto, Fernando Haddad, visitará o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) nesta segunda-feira (8), na carceragem da sede da Polícia Federal em Curitiba (PR).

Será o primeiro ato de campanha dele depois da eleição que garantiu a presença do PT no segundo turno. Haddad teve 29,3% dos votos, contra 46,1% de Jair Bolsonaro (PSL-RJ).

Leia também:
#FicaTemer viraliza no twitter com Bolsonaro e Haddad no segundo turno
Com liderança de Bolsonaro, bolsa dispara e dólar cai para R$ 3,7
Acordo com PT rende frutos em PE e foco, agora, é França em SP
PT e PSL: os que mais elegeram para a Câmara dos Deputados
Proibição a entrevista de Lula é censura prévia, diz relator da OEA


Ele fará a visita com o secretário de finanças do partido, Emídio de Souza. Os dois são advogados de Lula e podem se encontrar com o ex-presidente a qualquer momento, durante a semana. Além de agradecer e homenagear o petista, Haddad vai traçar com ele a estratégia política para o segundo turno.

Setores do PT defendem que Lula delegue de vez a campanha ao presidenciável, para que ele busque os acordos necessários para o segundo turno.

Um dos dirigentes do partido afirmou à reportagem que a prioridade agora é criar uma "zona de conforto" para que pessoas que rejeitam Bolsonaro, mas ao mesmo tempo são críticas ao PT, apoiem Haddad, num movimento suprapartidário e da sociedade civil "pela democracia". Na avaliação da legenda, uma vitória sobre o capitão reformado é "muito difícil", mas não impossível.

Veja também

Saúde promove Dia "D" de vacina antirrábica na fronteira com a Bolívia
Saúde

Saúde promove Dia "D" de vacina antirrábica na fronteira com a Bolívia

Talibãs exibem corpos de sequestradores em cidade no Afeganistão
Mundo

Talibãs exibem corpos de sequestradores em cidade no Afeganistão