Faixa de Gaza

Hamas anuncia bombardeio israelense letal em frente ao principal hospital de Gaza

De acordo com o Ministério da Saúde do Hamas, 16 dos 35 hospitais da Faixa de Gaza não estão funcionando, alguns porque foram bombardeados e outros porque não possuem combustível

Palestinos procuram sobreviventes nos escombros no norte da Faixa de Gaza Palestinos procuram sobreviventes nos escombros no norte da Faixa de Gaza  - Foto: Bashar Taleb/ AFP

As autoridades do Hamas em Gaza afirmaram, nesta sexta-feira (3), que Israel bombardeou um comboio de ambulâncias que saiu do principal hospital do território palestino, deixando "dezenas de mortos e feridos".

Segundo um comunicado do grupo islâmico palestino, o trem deveria transportar feridos do hospital Al Shifa para a fronteira com o Egito. Em um vídeo da AFPTV no local, pode-se ver diversos corpos e pessoas feridas ao lado de uma ambulância danificada.

As imagens também mostram civis carregando feridos ensanguentados. Outras pessoas estão deitadas no chão, possivelmente lançadas contra carros estacionados na beira da estrada pela força da explosão.

De acordo com o Ministério da Saúde do Hamas, 16 dos 35 hospitais da Faixa de Gaza não estão funcionando, alguns porque foram bombardeados e outros porque não possuem combustível para seus geradores.

Anteriormente, o porta-voz do Exército israelense, Richard Hecht, disse aos repórteres que "há situações em que [os comandos do Hamas] utilizam um veículo civil para transportar terroristas".

“Não disparamos contra ambulâncias e hospitais se sabemos que são apenas civis e fazemos o que devem fazer”, acrescentou.

Em 27 de outubro, o Exército israelense acusou o Hamas de "travar uma guerra a partir de hospitais" na Faixa de Gaza, ou que o grupo islâmico negou veementemente.

Veja também

Homem que ameaçou consulado do Irã é condenado em Paris
Justiça

Homem que ameaçou consulado do Irã é condenado em Paris

Ministério da Saúde registra aumento histórico na cobertura vacinal de crianças em 2023
VACINAÇÃO

Ministério da Saúde registra aumento histórico na cobertura vacinal de crianças em 2023

Newsletter