Hexagonal da Morte vira um quadrangular

Faltam cinco rodadas para o fim da competição e ainda sobra vaga para o rebaixamento

O concurso do TJPE é alvo de polêmica desde a primeira segunda-feira pós prova, quando candidatos denunciaram ter presenciado falhas na fiscalização e o descumprimento de itens do editalO concurso do TJPE é alvo de polêmica desde a primeira segunda-feira pós prova, quando candidatos denunciaram ter presenciado falhas na fiscalização e o descumprimento de itens do edital - Foto: Cortesia

Ao contrário da vida real, uma gordurinha a mais num campeonato de futebol por pontos corridos faz um bem danado. Que o diga o Palmeiras. Derrotado pelo Santos na 33ª rodada da Série A, permanece na ponta, cinco pontos à frente do vice-líder Flamengo. E por não ter essa gordurinha extra, o Atlético acabou perdendo a terceira posição para o Santos, tudo porque empatou com o Flamengo em casa.

Faltam cinco rodadas para o fim da competição e o que eu defini como um Hexagonal da Morte, incluindo o Sport, há duas rodadas, virou um Quadrangular da Morte, com o time pernambucano incluído, isto por que o Cruzeiro, com 41 pontos, dificilmente será rebaixado. No texto anterior, havia duas equipes matematicamente rebaixadas – Santa Cruz e América Mineiro.

Mas aposto que o Figueirense, com 33 pontos, também não escapa mais. Ou seja, falta uma vaga para completar os quatro rebaixados. O primeiro “dos últimos” é exatamente o Vitória, que ainda tem chance de fugir da degola. O rubro-negro baiano soma 36 pontos, quatro a menos que o Sport, clube mais propenso a evitar a Z4 deste “quadrangular”. Os outros dois são Internacional (38) e Coritiba (39).

Acredito que a vitória sobre a Ponte Preta, na semana passada, foi o resultado mais importante do Sport nesta corrida contra o abismo, pois além de fazer o time abrir uma vantagem em relação ao Vitória, ainda deu novo ânimo aos jogadores da equipe pernambucana, que vem sofrendo com uma espécie de baixa autoestima pela campanha irregular deste ano.

Nas próximas cinco rodadas será definido o quarto time a cair. O Sport precisa de duas vitórias para fugir desse vexame e terá contra o Cruzeiro, no Recife (16/11), e contra o Figueirense, na última rodada, as grandes oportunidades de consolidar matematicamente sua permanência na elite nacional ano que vem. No meio do caminho, o time ainda enfrenta Grêmio, Atlético/PR e América Mineiro. Se conseguir uma vitória nesses jogos seu objetivo será alcançado com menos dificuldade.

Veja também

Mais de 850 mil alunos deixam de cursar ensino superior após pandemia
Educação

Mais de 850 mil alunos deixam de cursar ensino superior após pandemia

Vila de Araçoiaba será beneficiada com obra de abastecimento de água
Grande Recife

Vila de Araçoiaba será beneficiada com obra de abastecimento de água