História e amor como tema central do História Ao Ar Livre

Projeto gratuito chega à 11ª edição neste sábado (25) e deve reunir 500 pessoas

Aula terá 11ª edição neste sábado (25)Aula terá 11ª edição neste sábado (25) - Foto: Divulgação

Falar sobre a importância do amor no rumo da história parece ser um tema complexo para apenas uma aula. Mas é exatamente isso que os professores de história Rodrigo Bione, Júlia Ribeiro e Luiz Paulo Ferraz propõem realizar neste sábado (25), em mais uma edição do História Ao Ar Livre. Com o tema “Em tempos de intolerância: História e Amor", a Praça do Entroncamento, localizada no bairro das Graças, na Zona Norte do Recife, recebe às 15h todos os públicos em uma tarde de reflexões, música, poesia e conteúdo.

A 11ª edição do evento resgata o papel do amor na história da humanidade em tempos de intolerância e discursos de ódio, mas deixa a surpresa do conteúdo para quem comparecer. “Não costumamos divulgar exatamente qual será o assunto para trazer essa surpresa para o público”, conta Luiz Paulo Ferraz, organizador do evento e mestre em história pela Universidade Federal de Pernambuco (UFPE), “o amor às causas sociais, a Pernambuco e o amor na Guerra são alguns do temas que podem ser esperados”.

Ocupar a cidade com cultura é uma das premissas do evento, que ocorre gratuitamente desde 2015 em diferentes pontos da cidade. A dinâmica é uma das poucas coisas que se mantém em um evento tão dinâmico: a união entre discussões e temas históricos com arte, música e poesia, tudo isso ao alcance do público. “Quando vamos começar a aula, normalmente perguntamos quem já esteve naquele local, e a maioria responde que não. Então buscamos promover essa interação entre os participantes e o espaço público”, destaca Luiz Paulo.

Para complementar a aula, Bione, Júlia e Luiz contam com a participação de convidados, tanto na área de história quanto de música. Entre eles, a professora do Departamento de História da UFPE, Patrícia Pinheiro, o professor de filosofia Eduardo César Maia e outros professores da área de História como Camila Correia, Robson Santana, Fred Neto, Ian Chaves e Bruno Nery. Além do evento, o público também pode desfrutar da exposição fotográfica “Nossos olhos e o amor” e de atividades de acolhimento do coletivo “Cuidando onde flor”.

Projeto
O projeto “História ao Ar Livre” surgiu em 2015 e desde então tem a média de público crescente, chegando a 700 pessoas na última edição. A divulgação oficial é feita através do Facebook e Instagram, e agora com a venda de camisas para custear as demandas financeiras. A expectativa é que 500 pessoas compareçam ao evento deste sábado (25).

Veja também

Policiais do Capitólio prendem homem que tentou passar por barreira
Capitólio

Policiais do Capitólio prendem homem que tentou passar por barreira

Salas têm 80% de ocupação; Defensoria diz que Inep mentiu
Enem 2021

Salas têm 80% de ocupação; Defensoria diz que Inep mentiu