Homem-Aranha de Olinda é pivô de disputa judicial

Liminar da 3ª Vara Cívil proibe a Compesa de utilizar o edifício do reservatório de água no Alto da Sé

Jall-Aranha de Olinda desce de tirolesa no Alto da Sé em performance realizada no Carnaval de 2017Jall-Aranha de Olinda desce de tirolesa no Alto da Sé em performance realizada no Carnaval de 2017 - Foto: Ed Machado/Folha de Pernambuco

Se na saga de HQs do Homem-Aranha não faltavam vilões para contrariar o herói da Marvel, em Olinda o personagem esbarra com a Justiça. Em decisão do juiz Rafael Sindoni Feliciano, da 3ª Vara Cívil do município, a Companhia Pernambucana de Saneamento (Compesa) foi proibida de utilizar para quaisquer fins o edifício do reservatório de água localizado no Alto da Sé, no sítio histórico de Olinda — onde tradicionalmente o Homem-Aranha faz sua aparição no domingo de Carnaval em parceria com a Companhia.

A decisão é uma resposta ao processo de autoria da empresa Sinallider, cessionária do prédio, que alega que a ocupação é irregular e impede que a própria utilize o espaço durante o festejo. Em 2014, a empresa participou de um processo de licitação da Prefeitura de Olinda, com quem firmou um contrato de concessão de bem público. Com isso, a mesma poderia explorar o espaço para fins comerciais e, em contrapartida, deveria pagar o valor mensal ao órgão, bem como realizar a manutenção do local.

Segundo o advogado da Sinallider, Yuri Rafael Mayer, o valor total da contrapartida foi próximo de R$ 400 mil a serem pagos para Prefeitura de Olinda ao longo dos cinco anos da licitação. “Com o cercamento que a Compesa faz para promover esse evento, a Sinallider fica impedida de exercer a atividade econômica e faturar num momento de grande circulação de pessoas”, observa Mayer.

Leia também:
Justiça proíbe eventos privados em Olinda sem a devida autorização municipal
Foliões lotam Carmo para abertura do Carnaval de Olinda
Carnaval de Olinda fecha patrocínio com a Skol, mas sem exclusividade
Alceu, Elba, Cordel, Devotos, Eddie e Salú são destaques do Carnaval de Olinda; confira programação completa


Em 2017, uma outra liminar com as mesmas determinações foi deferida pela Justiça e descumprida pela Compesa. Com o descumprimento, ela deveria pagar uma multa referente ao valor de R$ 10 mil. Procurada nesta sexta-feira (1º) pela reportagem, a Companhia não deu retorno até o fechamento deste texto.

O equipamento conta com elevador panorâmico que conduz ao teto do prédio. Um dos pontos mais altos da cidade, a cobertura é utilizada como mirante pelos turistas que contam com uma das mais belas vistas da Cidade Alta e de onde é possível contemplar ainda o Recife ao longe. No entorno, estão localizadas a igreja da Sé, a praça de mesmo nome, onde fica um pátio de alimentação com diversas barracas de tapioqueiras e outros pontos comerciais.

Segundo informações, um segundo processo está em curso envolvendo a Compesa e a Sinallider. Em nota, a Prefeitura de Olinda informou que enviou um ofício em 2018 para a Procuradoria contendo a denúncia do contrato por parte da Compesa. De acordo com a nota, a empresa Sinallider não estaria atendendo a Companhia em itens do contrato principal, mas que, segundo a Procuradoria, a Prefeitura de Olinda não faz parte do processo em questão.

Jall-Aranha de Olinda faz apresentação anualmente no Alto da Sé, durante o Carnaval

Jall-Aranha de Olinda faz apresentação anualmente no Alto da Sé, durante o Carnaval - Crédito: Ed Machado/Folha de Pernambuco

Sensor aranha
Há 10 anos o ator e bombeiro civil Jailson Oliveira, conhecido pela alcunha de Jall-Aranha de Olinda, realiza sua performance como Spider Man no prédio em parceria com a Compesa. Segundo ele, a apresentação deste ano está garantida. “A Compesa já entrou em contato comigo e estão com documento jurídico autorizando a performance”, contou o ator. “A apresentação é uma brincadeira de Carnaval, mas uma brincadeira séria. Então tudo que a envolve tem que ter respaldo e autorização”, declarou.

Neste ano a apresentação repetirá o rapel vertical na parede do reservatório e encenará o confronto do herói com vilões do consumo consciente de água. “A ação é contra o desperdício”, explica o ator, que, ainda, deve descer de tirolesa em direção às tapioqueiras da praça da Sé e realizar a perfomance também no chão. A exibição será realizada por volta das 10h30 deste domingo (3) e acontece em simultâneo com o bloco Enquanto Isso Na Sala da Justiça, que tem concentração no Alto da Sé, em Olinda.

Escritor norte-americano e um dos criadores do Homem-Aranha, Stan Lee faleceu no dia 12 de novembro do ano passado. Principal homenageado da prévia do Enquanto Isso Na Sala da Justiça, ele deverá receber uma menção em homenagem também durante a apresentação de Jall-Aranha de Olinda. Sobre o escritor Stan Lee, Jall é enfático: “a memória dele fica através dos personagens”.

Veja também

Com salas cheias, candidatos foram impedidos de fazer Enem
Enem 2020

Com salas cheias, candidatos foram impedidos de fazer Enem

Enfermeira é primeira brasileira vacinada contra a Covid-19 em solo nacional
Vacina

Enfermeira é primeira brasileira vacinada contra a Covid-19 em solo nacional