Zona da Mata

Homem é preso após destruir porta de banco, chutar carros e ameaçar pessoas com faca em Paudalho

Caso seja condenado, o homem poderá pegar penas que variam de seis meses a três anos de detenção, além de multa

Porta da agência ficou destruída; prejuízo é em torno dos R$ 5 milPorta da agência ficou destruída; prejuízo é em torno dos R$ 5 mil - Foto: Divulgação/Polícia Federal

Um homem de 29 anos foi preso em flagrante na cidade de Paudalho, Zona da Mata de Pernambuco, após destruir a porta de vidro da agência da Caixa Econômica Federal, chutar vários carros e ameaçar pessoas com uma faca. O caso ocorreu na segunda-feira (14) e foi divulgado nesta terça-feira (15) pela Polícia Federal (PF).

De acordo com a corporação, policiais militares do 2º Batalhão realizavam rondas de rotina quando avistaram o homem chutando carros e ameaçando várias pessoas com uma faca.

Em seguida, os policiais militares assistiram a um vídeo que mostrava a destruição da porta da Caixa e constataram que era a mesma pessoa. Por isso, o homem recebeu voz de prisão em flagrante.

Ele foi encaminhado à sede da Polícia Federal, no Recife, onde acabou sendo autuado em flagrante pelo crime de dano qualificado contra o patrimônio da União.

Caso seja condenado, o homem poderá pegar penas que variam de seis meses a três anos de detenção, além de multa. O crime é afiançável.

Em interrogatório, o preso falou que ocasionalmente, de acordo com a PF, faz uso de drogas e que havia consumido crack antes de ir ao centro da cidade. "Após consumir a droga, ficou com muita raiva por conta de sua situação de desempregado e passou a quebrar as coisas pela rua", disse a polícia, em nota.

O homem também afirmou que não tinha condições de pagar a fiança e nem de indenizar os prejuízos à Caixa Econômica. "Falou que não está arrependido pelos danos causados", completou o comunicado da PF.

Representantes da Caixa Econômica Federal avaliam que o  dano provocado pelo homem é de aproximadamente R$ 5 mil.

Veja também

Casa real britânica não divulgará relatório de "assédio" de Meghan Markle
Família real

Casa real britânica não divulgará relatório de "assédio" de Meghan Markle

YouTube tira do ar o canal da Assembleia Legislativa de SP após vídeo negacionista sobre Covid
Negacionismo

YouTube tira do ar o canal da Assembleia Legislativa de SP após vídeo negacionista sobre Covid