Homem é preso após golpes de mais de R$ 600 mil na Caixa

Com vasta ficha criminal e foragido da Justiça de Pernambuco e do Rio Grande do Norte, Antônio Barros de Oliveira foi preso pela PF no bairro do Janga, em Paulista

O parlamentar é líder da oposição ao governo Paulo Câmara (PSB) na AlepeO parlamentar é líder da oposição ao governo Paulo Câmara (PSB) na Alepe - Foto: Divulgação/ Facebook

O líder de uma quadrilha interestadual de clonagem de cartão de crédito foi preso pela Polícia Federal (PF) na última quinta-feira (12). Com vasta ficha criminal e foragido da Justiça de Pernambuco e do Rio Grande do Norte , o homem é apontado como responsável por golpes que renderam um prejuízo de mais de R$ 600 mil reais na Caixa Econômica Federal por meio de cartões clonados.

Antônio Barros de Oliveira, de 47 anos, possui ainda identidades com os nomes de Eder Lopes da Silva Júnior e Bonifácio da Silva Júnior. Ele foi preso em cumprimento a um mandado de prisão preventiva pelos crimes de estelionato contra órgão público e associação criminosa.

O suspeito foi contido pelos federais em uma residência no bairro do Janga, em Paulista, e não esboçou qualquer tipo de resistência. No imóvel em que ele estava foram encontrados ainda R$ 4 mil reais, quatro cartões de crédito possivelmente clonados, oito chaves mestras para abrir portas, um notebook, dois pen drives, um telefone celular, uma impressora, um monitor, 12 roteadores de internet, cinco caixas de transmissores de sinal de celular para Tv, além de um veículo Hilux, cor prata e placas OHB-5460(clonadas de um outro automóvel Volkswagen gol, vermelho de Maceió/AL).

Em um dos objetos apreendidos havia uma chave com um endereço de um apartamento em Boa Viagem. Ao se dirigir ao imóvel na Zona Sul do Recife os policiais foram recebidos por um casal, proprietários do apartamento, que confirmaram que no último dia 26 de dezembro, às 19h, foram vítimas de um assalto executado por dois homens armados, quando estavam retirando dinheiro num banco privado perto de sua residência. Na ocasião os bandidos levaram um Honda Civic, documentos, dinheiro e seus pertences.

O casal reconheceu o preso por meio de registro fotográfico como sendo um dos homens que os assaltaram, bem como o veículo Hilux como sendo idêntico ao utilizado pelos criminosos no dia do assalto. Após a autuação, o homem realizou Exame de Corpo de Delito no Instituto de Medicina Legal (IML) e foi encaminhado para a audiência de custódia, onde teve a prisão preventiva foi confirmada, sendo levado para o Centro de Triagem (Cotel), em Abreu e Lima, onde ficará à disposição da Justiça Federal.

Veja também

Brasil registra 2.616 óbitos por Covid-19 em 24h e total de mortes já ultrapassa 350 mil
Coronavírus

Brasil registra 2.616 óbitos por Covid-19 em 24h e total de mortes já ultrapassa 350 mil

'Se casal deu qualquer informação falsa pra mim, não fico na causa', diz advogado de Dr. Jairinho
Henry Borel

'Se casal deu qualquer informação falsa pra mim, não fico na causa', diz advogado de Dr. Jairinho