Homem é preso após tentar estrangular vizinha idosa e fingir sequestro

Segundo o delegado Cláudio Neto, Jonas Araújo de Melo, 38 anos, agrediu a idosa Varli Fernandes Silva, de 61 anos, tentando asfixiá-la com as próprias mãos

O caso foi divulgado na manhã desta segunda-feira (7) pela Polícia Civil de PernambucoO caso foi divulgado na manhã desta segunda-feira (7) pela Polícia Civil de Pernambuco - Foto: Divulgação/Polícia Civil

Homem foi preso depois de agredir uma vizinha idosa e tentar extorquir a tia após afirmar ter sido sequestrado em Jaboatão dos Guararapes, Região Metropolitana do Recife.

Segundo o delegado Cláudio Neto, responsável pelas investigações, Jonas Araújo de Melo, 38 anos, agrediu a vizinha Varli Fernandes Silva, de 61 anos, no último dia 10 de setembro, tentando estrangulá-la. “Dona Varli havia se desentendido com ele, que dizia que iria matá-la. Após agredir a idosa, ele se aproveitou da situação e subtraiu alguns pertences dela e fugiu”, afirmou o delegado.

Leia também:
Vigilante invade HR para agredir a esposa
Homem é preso por agredir a esposa no Sertão
Quatro policiais e agressor mortos em ataque em Paris


De acordo com o delegado, a vítima só foi socorrida na noite do dia 12 de setembro, dois dias após as agressões, quando os familiares dela estranharam o sumiço da mulher e foram até a residência onde ela mora, no bairro do Socorro, para saber o que havia acontecido e a encontraram agonizando sozinha em casa.

“Ele fugiu, mas, no dia 26 de setembro, Jonas entrou em contato com a tia através de uma rede social. Ele disse que havia sido sequestrado por traficantes da localidade que estariam pedindo R$ 30 mil para libertá-lo e que, se o dinheiro não fosse pago, todos da família seriam executados”, contou o delegado. Segundo ele, a família do suspeito entrou em contato com a polícia. "Jonas alegava que, como a polícia o estava procurando na região, o tráfico de drogas teria sofrido um abalo pela presença da polícia. Quando ele mandou a primeira mensagem, nós até acreditamos que poderia ser um sequestro, mas, no decorrer da conversa, enviamos a foto de uma quantia inferior a que ele havia solicitado e ele ficou na ânsia de aceitar no valor, e nós desconfiamos que pudesse ser mentira”, disse.

Além disso, o delegado contou que o suspeito havia dito que estava sendo torturado, mas enviou uma mensagem com o rosto sem marcas. “Começamos a tratar o caso como extorsão. Depois de dias conversando com ele, montamos uma mini-operação. Chegamos ao local onde ele havia combinado de pegar o dinheiro. Ele chegou na garupa de uma moto e, quando entrou na residência da tia, nós conseguimos prendê-lo”.

O homem que pilotava a moto fugiu, mas a polícia acredita que ele não tinha ligação com a extorsão. Durante interrogatório, Jonas confessou a tentativa de homicídio contra a idosa e assumiu que ele estava exigindo dinheiro da tia para tentar fugir. Além da tentativa de homicídio qualificado, Jonas foi indiciado pelo crime de extorsão e foi encaminhado para o Centro de Triagem em Abreu e Lima (Cotel), onde fica à disposição da Justiça.

Veja também

Opas adverte que Covid-19 continuará se propagando mesmo após vacina
Coronavírus

Opas adverte que Covid-19 continuará se propagando mesmo após vacina

Por que os chamamos de Pets?
Folha Pet

Por que os chamamos de Pets?