Homem é preso com dinamite e drogas no Cabo

"Estamos fazendo a apuração para saber se tem alguma ligação com as explosões no Costa Dourada", informou o tenente Reinaldo Mesquita, da Polícia Militar.

Voto eletrônicoVoto eletrônico - Foto: Wilson Dias/ABr

Um homem foi preso por volta das 2h desta quinta-feira (27), por policiais do 18° Batalhão da Polícia Militar e pelo Grupo de Apoio Tático Itinerante (Gati), com 42 bananas de dinamite e drogas, na Cidade de Garapu, no Cabo de Santo Agostinho. "Estamos fazendo a apuração do caso e a ouvida do suspeito para saber se tem alguma ligação entre ele e as explosões no Shopping Costa Dourada, nesta quarta", informou o tenente Reinal Mesquita, da Polícia Militar.

Homens invadem bancos de shopping no Cabo de Santo Agostinho


Segundo informações iniciais, João Carlos Morais da Silva, 22, foi preso em casa, na Vila Armindo da Paz, próximo à Conest, com 42 bananas de dinamite, 2,2 kg de crack e mais 54 pedras da droga, 26 petecas de cocaína, vários fios de espoleta e um revólver Taurus, calibre 38, com quatro munições.

O suspeito foi levado para a Delegacia do Cabo de Santo Agostinho. "Ele está sendo ouvido e será questionado para saber onde ele iria utilizar o explosivo ou se tem alguma ligação com a ação no shopping Costa Dourada e esse material teria sobrado", explica o tenente.

Na quarta, suspeitos explodiram caixas eletrônicos no shopping Costa Dourada e a Polícia Federal está investigando o caso. Segundo a Polícia Federal, as informações iniciais de como e para onde os suspeitos das explosões no shopping teriam fugido eram desencontradas. Entretanto uma das versões contadas pelas testemunhas à polícia era de que os suspeitos teriam fugido para o bairro Cidade de Garapu, onde aconteceu a prisão desta quinta. "Estamos em fase de apuração. Vamos investigar se tem alguma conexão entre os crimes", conclui o tenente, Reinaldo Mesquita, da Polícia Militar.


Veja também

Classes mais altas têm maior potencial de contaminação em repique de casos, diz infectologista
Coronavírus

Classes mais altas têm maior potencial de contaminação em repique de casos, diz infectologista

Protestos contra violência policial deixam 56 mortos e fecham escolas na Nigéria
internacional

Protestos contra violência policial deixam 56 mortos e fecham escolas na Nigéria