RIO DE JANEIRO

Homem é preso em Copacabana acusado de torturar e manter filha e ex-esposa em cárcere privado

Segundo vítimas, Vladimir Deziderio Bandeira as agrediu com chineladas e empurrões, além de ameaçá-las

Vladimir Deziderio Bandeira chega à delegacia de Copacabana Vladimir Deziderio Bandeira chega à delegacia de Copacabana  - Foto: Reprodução

Um homem foi preso em Copacabana, na Zona Sul do Rio, neste domingo, acusado de agredir e manter em cárcere privado a própria filha, de 16 anos, e a ex-esposa.

Segundo as vítimas, Vladimir Deziderio Bandeira as agrediu com chineladas e empurrões, além de ameaçá-las com uma arma que, depois, os policiais descobriram ser de ar comprimido.

Mãe e filha foram trancadas no apartamento em que moram, na Rua Ministro Viveiros de Castro, no sábado. Durante o tempo em que ficaram reféns, as duas não puderam nem ao menos ir ao banheiro. As duas conseguiram escapar no dia seguinte, aproveitando o momento em que Vladimir saiu para ir à igreja.

As duas foram para a 12ª DP (Copacabana) e denunciaram o suspeito. Os policiais foram para o endereço da vítima. Ao chegarem ao local, foram informados que Vladimir ainda não havia voltado. A equipe esperou o homem e o prendeu em flagrante.

 

Os agentes fizeram buscas pela arma mencionada pelas vítimas no apartamento. Eles encontraram a pistola preta de ar comprimido embaixo da cama do filho de 13 anos do casal.

As vítimas fizeram exame de corpo de delito no Instituto Médico-Legal (IML). Segundo a polícia foram encontrados vestígios de "ação contundente" nos corpos das duas.

Vladimir responde por tortura, sequestro ou cárcere Privado, lesão Corporal e injúria.

Veja também

Rússia acusa Otan de "incitar" Ucrânia a prolongar o conflito
guerra na ucrânia

Rússia acusa Otan de "incitar" Ucrânia a prolongar o conflito

Cientistas de Cambridge desenvolvem prótese para mão com 3º polegar; veja vídeo
ciência

Cientistas de Cambridge desenvolvem prótese para mão com 3º polegar; veja vídeo

Newsletter