POLÍCIA

Com vida de luxo em Pernambuco e no RN, ex-integrante de bando carioca é preso em Olinda

Homem de 50 anos conhecido por "Rocinha" foi preso em agência bancária em Olinda

Na foto, o delegado Ivaldo Pereira, gestor do GOE e Ramon Teixeira, gestor do Dracco Na foto, o delegado Ivaldo Pereira, gestor do GOE e Ramon Teixeira, gestor do Dracco  - Foto: Divulgação/ Polícia Civil de Pernambuco

Ostentando uma vida de luxo em Pernambuco e no estado do Rio Grande do Norte, o foragido da prisão e ex-membro de uma quadrilha do Rio de Janeiro foi detido esta semana em Olinda, na Região Metropolitana do Recife (RMR).

A prisão do homem de 50 de anos foi realizada pelo Grupo de Operações Especiais (GOE), da Polícia Civil de Pernambuco, quando ele, que é conhecido como Rocinha, estava em uma agência bancária de Olinda, na tarde dessa terça-feira (3), usando documentos falsos.

Rocinha foi preso em uma agência bancária no município de Olinda. Foto: Divulgação/ PCPE

Natural do Rio de Janeiro, o homem é, desde novembro de 2021 foragido do Sistema Carcerário do Rio Grande do Norte, estado onde chegou a residir por "muito tempo"segundo a polícia. Tanto no RN quanto no RJ, responde a processos.

Atualmente, Rocinha mora em Pernambuco, no bairro de Barra de Jangada, no município do Jaboatão dos Guararapes, na RMR. 

Segundo o gestor do GOE, delegado Ivaldo Pereira, Rocinha, ainda adolescente, já cometia atos infracionais. “Segundo o próprio preso, ele, desde menor já cometia ato infracional e quando completou 18 anos, começou a cometer os crimes. É um indivíduo que, de acordo com o próprio relato, não tem nenhuma intenção de sair da vida criminosa. Chegamos a essa conclusão porque, aos 18 anos de idade, ele começou a utilizar duas identidades e já teve essa ideia de fazer documento falso. Geralmente o indivíduo possui uma carteira de identidade ou uma CNH falsificada quando já é adulto e tem uma certa vivência no crime”, destacou.

Crimes cometidos
No município de Lajes, no estado do Rio Grande do Norte, ele praticou roubo a banco em 2006. No Rio de Janeiro, o homem foi preso por extorsão mediante sequestro e associação criminosa e foi condenado a 15 anos de prisão. Na Paraíba, ele também foi preso, dessa vez, por tráfico de drogas

Após a Polícia Civil ficar ciente de todos os crimes cometidos pelo homem e de sua verdadeira identidade, começou a realizar diligências com o objetivo de executar sua prisão. O preso vivia uma vida de luxo, mesmo morando em Pernambuco, e construiu, em Natal (RN), um patrimônio com carros e imóveis.

BMW que pertencia a Rocinha. Foto: Divulgação/PCPE

“Ele saiu do Rio de Janeiro, onde era membro de uma facção criminosa, por conta dos conflitos e passou a residir em Natal. Segundo o preso, ele tem dois bares em Pipa e casa à beira-mar. Para sentar na cadeira do bar dele é R$ 100. Aqui em Pernambuco, ele já tem um apartamento à beira-mar em Barra de Jangada e uma BMW. Ele veio para o Estado após fugir de Natal devido aos conflitos de facções”, disse o delegado. 

Na prisão realizada na terça, o homem foi autuado e está passa por audiência de custódia por falsidade de documento. 

“Em relação a outros crimes como lavagem de dinheiro, tráfico de drogas, isso vai ser alvo de investigações a partir desse momento. Nós pegamos com ele alguns objetos e vamos aprofundar as investigações acerca dos delitos cometidos no Estado”, acrescentou Pereira. 

O Grupo de Operações Especiais (GOE) faz parte da Diretoria de Repressão à Corrupção e ao Crime Organizado (Dracco). A prisão teve coordenação dos delegados de polícia Ivaldo Pereira, Alvaro Grako e José Tenório e as investigações fazem parte da Operação Tolerância Zero. 

Veja também

Cortar o contato com a família é uma boa terapia?
saúde

Cortar o contato com a família é uma boa terapia?

'Paz ou guerra', dispara Maduro antes das presidenciais na Venezuela
venezuela

'Paz ou guerra', dispara Maduro antes das presidenciais na Venezuela

Newsletter