Coronavírus

Hospitais de campanha do Recife registram 2.500 curas de pacientes diagnosticados com Covid-19

Pronunciamento do prefeito do Recife, Geraldo Julio, sobre a Covid-19Pronunciamento do prefeito do Recife, Geraldo Julio, sobre a Covid-19 - Foto: Divulgação/PCR

Em anúncio feito na manhã desta sexta-feira (31), a Prefeitura do Recife divulgou que os sete hospitais de campanha, instalados para o enfrentamento à pandemia da Covid-19, registraram 2.500 altas de pacientes. 

Sobre a marca de 2.500 altas, o prefeito Geraldo Julio (PSB) destacou a importância da criação dos hospitais de campanha e agradeceu aos profissionais que participaram da construção e aos profissionais da área de saúde que atuaram nas unidades. “Transformamos terrenos, galpões sem uso, em enfermaria e UTIs que estão salvando vidas. Muito mais do que um número, cada pessoa dessa que voltou para casa curada representa muito para sua família, para os seus amigos e para toda a sociedade”, afirmou Geraldo Julio.

Em comunicado, a prefeitura usou dados divulgados pelo Conselho Federal de Medicina (CFM) para afirmar que o Recife foi a capital brasileira que, proporcionalmente, abriu mais leitos para pacientes diagnosticados ou com suspeita de Covid-19.

Segundo o levantamento do CFM, a capital pernambucana criou 1.155 leitos durante a pandemia, ficando atrás apenas da cidade de São Paulo, que instalou 1.791 leitos. Entretanto, se considerada a população dos dois centros urbanos, o Recife teve, proporcionalmente, cinco vezes mais leitos do que a capital paulista. 

 

De acordo com a prefeitura, cerca de mil leitos foram criados pela gestão municipal nos últimos meses. Entre os leitos estão mais de 700 de enfermaria e mais de 300 Unidades de Tratamento Intensivo (UTIs). Entre os leitos de enfermaria, 300 foram desativados por causa da queda nos indicadores da pandemia. Além dos leitos criados pela prefeitura, também foram abertas unidades de atendimento à pacientes com Covid-19 pelo Governo do Estado. Os dados divulgados pelo CFM também mostram que Pernambuco é o segundo estado brasileiro em ampliação da rede hospitalar durante a pandemia.

Os leitos criados pela gestão municipal foram distribuídos entre sete hospitais de campanha e duas unidades de saúde já existentes. Atualmente, a rede municipal conta com um total de 724 leitos em funcionamento, 342 de UTI e 382 de enfermaria. De acordo com a gestão dos hospitais, mais de 13.500 atendimentos e mais de cinco mil internações foram realizadas ao longo da pandemia. 

A estrutura montada na capital pernambucana também serviu de suporte para pacientes vindos de outros municípios do estado. Segundo a prefeitura, cerca de 70% dos pacientes internados com Covid-19 nas UTIs municipais são de fora do Recife. 

Veja também

Ministério entrega R$ 9,7 milhões em equipamentos de segurança
governo

Ministério entrega R$ 9,7 milhões em equipamentos de segurança

Ministério aprova novas tecnologias para combate à tuberculose no SUS
saúde

Ministério aprova novas tecnologias para combate à tuberculose no SUS