Notícias

Hospitais privados voltam a alertar o governo sobre falta de equipamentos

De acordo com a associação das unidades privadas de saúde, 75% de seus hospitais associados relataram que seus estoques vão acabar em menos de um mês e 20% deles afirma que sequer têm estoques

Médicos utilizando e contando as máscaras cirúrgicasMédicos utilizando e contando as máscaras cirúrgicas - Foto: AFP

Hospitais privados voltaram a alertar o governo sobre a diminuição dos estoques de equipamentos de proteção individual (EPIs), como máscaras e luvas cirúrgicas e álcool em gel, além de máscaras N95, de estrutura mais robusta.

Em meio à pandemia do novo coronavírus, a questão foi levada ao Ministério da Saúde por representantes da Anahp (Associação Nacional de Hospitais Privados), que reúne 122 hospitais, em reunião na quarta-feira (1º).

Leia também:
Ministério da Saúde pede cadastro de veterinários para ajudar no combate ao coronavírus
Prazo para doação de produtos de combate a coronavírus é prorrogado


Segundo a Anahp, a situação se agravou nas últimas duas semanas: 75% de seus hospitais associados relataram que seus estoques vão acabar em menos de um mês e 20% deles afirma que sequer têm estoques. Os outros 5% têm equipamentos que devem durar entre 30 e 60 dias.

O presidente da associação, o doutor Eduardo Amaro, afirma que a produção local desses equipamentos "é uma das alternativas mais rápidas e seguras para que o setor consiga garantir o atendimento à população neste momento e preservar os seus profissionais".

Acompanhe a cobertura em tempo real da pandemia de coronavírus

 

Veja também

Mudança climática ameaça fauna, flora e glaciares nos Pirineus
clima

Mudança climática ameaça fauna, flora e glaciares nos Pirineus

Policial que matou tesoureiro do PT está em Complexo Médico Penal
Prisão

Policial que matou tesoureiro do PT está em Complexo Médico Penal