saúde

Hospital da Pessoa Idosa é inaugurado no Recife

O hospital funciona no bairro da Estância, ao lado do Hospital Geral de Areias, na Zona Oeste da cidade.

Hospital da Pessoa IdosaHospital da Pessoa Idosa - Foto: Arthur Mota/Folha de Pernambuco

Foi inaugurado no Recife, na manhã desta quinta-feira, o Hospital Eduardo Campos da Pessoa Idosa (HECPI), o primeiro do Nordeste dedicado aos cuidados com a população acima dos 60 anos. O novo hospital da Prefeitura do Recife (PCR) recebeu um investimento de aproximadamente R$ 25 milhões e foi entregue à população no Dia Nacional e Internacional da Pessoa Idosa. O hospital funciona no bairro da Estância, ao lado do Hospital Geral de Areias, na Zona Oeste da cidade. 

O início dos serviços se dará seguindo um cronograma gradual, iniciando com as consultas ambulatoriais, das 7h às 19h, de segunda a sexta-feira. Começando em novembro próximo, as internações funcionarão 24h de domingo a domingo. Os pacientes atendidos no hospital serão encaminhados por meio do Sistema de Regulação da Secretaria de Saúde do Recife, através das unidades de Saúde da Família, centros de saúde, policlínicas e outras unidades da rede municipal. 

O quadro de funcionários contará com cerca de 500 profissionais, sendo cerca de 70 médicos e mais de 100 outros profissionais como enfermeiros e assistentes sociais, além de mais de 300 profissionais de níveis médio e técnico. Eles foram contratados pela Fundação Professor Martiniano Fernandes, que também vai gerir a unidade, pelo Sistema Único de Saúde (SUS). 

Esse é o segundo hospital erguido pela atual administração - o primeiro foi o Hospital da Mulher do Recife Dra. Mercês Pontes Cunha, localizado no Curado. 

O prefeito do Recife, Geraldo Julio, contou que a construção do hospital em meio a pandemia foi desafiadora. “É uma alegria muito grande ver esse hospital pronto, pessoas que vão receber tratamento com dignidade e respeito. Um grande desafio, crise econômica, uma entrega marcante para a população, com equipamentos que salvaram vidas durante a pandemia”, afirmou. 

O governador de Pernambuco, Paulo Câmara, destacou que hospitais para esse público são bons para cuidar das gerações futuras. “São esforços para salvar vidas. A pandemia deixa lições e aprendizados, com pensamentos a médio e longo prazos na geração pernambucana. A saúde é uma área que vamos precisar trabalhar muito”, pontuou. 

Oito mil consultas
O HECPI tem 8 mil metros quadrados de área construída. O equipamento terá capacidade para realizar, por mês, aproximadamente, oito mil consultas médicas e não médicas (como as de enfermagem e farmacêuticas, por exemplo), de segunda a sexta-feira, das 7h às 19h. São 72 leitos, com 62 de enfermaria, 10 de Unidade de Terapia Intensiva (UTI), além de 4 salas de cirurgia.

No local, segundo a prefeitura, a população terá especialidades como cirurgia geral, vascular e plástica; geriatria, gerontologia, neurologia e outras. Ainda serão ofertados exames de patologia clínica, biópsia/punção, ultrassonografia, ecocardiografia, eletrocardiograma, eletroencefalograma, eletrocardiografia, endoscopia, entre outros. A unidade conta com centro ambulatorial e diagnóstico, com 13 consultórios. A unidade terá capacidade para 700 internações e 500 cirurgias mensais. 

Cuidadores
O hospital também vai atuar na formação e aprimoramento dos profissionais de saúde, dos cuidadores de idosos e na orientação de familiares e outros acompanhantes. A unidade de saúde faz parte de uma rede de cuidados e atenção integral à pessoa idosa, desde a atenção básica à especializada, promovendo a articulação e integração de ações com as demais políticas, funcionando como centro formador e de referência para boas práticas na atenção à pessoa idosa, contribuindo para o envelhecimento saudável do cidadão recifense.

O secretário de saúde do Recife, Jailson Correia, apontou que o hospital deve ser uma referência no tratamento do idoso. “Cada marca merece o nosso respeito, é uma homenagem para os idosos. O hospital foi construído para as pessoas, com cuidado, respeito, dignidade, um manifesto contra a desigualdade. A gente espera um hospital de referência que possa produzir conhecimento local, ensinar como cuidar da pessoa idosa”, disse. 

Para o secretário estadual de saúde do Estado, André Longo, o hospital é um legado da gestão municipal para a população. “Em um ano difícil da saúde pública, é uma felicidade muito grande entregar uma obra. Se já tínhamos um dos maiores legados na saúde pública, esse hospital consolida o a gestão como a que mais investiu”, destacou. 

Grande parte dos equipamentos médico-hospitalares do novo hospital foi herdado da rede de hospitais de campanha que a Prefeitura do Recife montou para o enfrentamento à pandemia do novo coronavírus. Itens como respiradores, monitores de sinais vitais, aparelho de raio-x, cardioversores para reanimação cardíaca, eletrocardiógrafo, aspirador cirúrgico, oxímetro, camas, televisões, entre outros, estão no hospital. 

Para o filho do ex-governador Eduardo Campos Pedro Campos, o equipamento é um legado do seu pai na área da saúde. “Sem profissionais de saúde, a gente não conseguiria garantir a vida no sentido mais amplo. Eduardo vai estar presente em cada trabalhador e trabalhadora”, contou. 

Para a idosa Abelmari de Holanda, de 70 anos, o hospital é importante para reduzir o tempo perdido em outros equipamentos de saúde na cidade. “Pra mim é muito importante, tem tudo pra ser o melhor do Recife. A gente sofre muito com o Hospital Geral de Areias, a gente passa o dia e não atende, chegamos de madrugada e ficamos sem ficha. Agora fica mais confortável, a estrutura é boa, agora vamos ter médico pra tudo, o que antes não tínhamos”, declarou. 

Samu 
Dentro da área do HECPI, funcionará também uma base descentralizada do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu). Esse será o 12º ponto de apoio do serviço na capital, que contará com uma ambulância básica, composta por um condutor-socorrista e um técnico de enfermagem. 

Praça de alimentação 
O projeto também ordenou o comércio localizado na calçada da Avenida Recife, em frente à unidade. Vinte e três comerciantes informais de alimentos serão alocados em uma praça de alimentação dentro do hospital.
 

Veja também

Confira o fascículo 07 e vídeo com correção do material do Projeto Enem 2020
Enem 2020

Confira o fascículo 07 e vídeo com correção do material do Projeto Enem 2020

Com relaxamento de medidas preventivas, pandemia pode voltar a ganhar a corpo em Pernambuco
Pernambuco

Com relaxamento de medidas, pandemia pode voltar a ganhar a corpo em Pernambuco