A-A+

Covid-19

Hospital de Campanha da rua da Aurora, no Recife, é desmobilizado pelo Governo do Estado

3.338 altas médicas ocorreram por recuperação e melhora do quadro clínico do paciente3.338 altas médicas ocorreram por recuperação e melhora do quadro clínico do paciente - Foto: Divulgação/Miva Filho

Leia também

• Pernambuco registra 312 novos casos e 12 mortes por Covid-19

• Paulista amplia vacinação contra a Covid-19 e inclui adolescentes a partir de 12 anos  

• Taxa de transmissão da Covid-19 segue estável no Brasil, aponta Imperial College

No auge da pandemia do novo coronavírus em Pernambuco, foram construídos diversos hospitais de campanhas que, aos poucos, foram sendo desmobilizados. Agora foi a vez do Hospital de Campanha Aurora, o antigo Hospital Provisório Recife, localizado no bairro de Santo Amaro, área central do Recife. 

O encerramento das atividades foi possível por causa do avanço da campanha de vacinação contra a Covid-19 e da diminuição de casos graves, assim como da queda das taxas de ocupação de leitos na rede pública de saúde.

A queda no número de admissões de pacientes no Hospital de Campanha Aurora e a mudança no perfil de internação ocorreram a partir do segundo trimestre deste ano (abril, maio e junho). Nesse período, a taxa de internação de idosos acima de 60 anos caiu de 54% para 32%.

“O Hospital de Campanha Aurora cumpriu sua missão no atendimento à população oferecendo suporte especializado e intensivo aos pacientes críticos e que necessitavam de assistência. Neste momento, a melhora constante nos critérios e indicadores epidemiológicos nos dá segurança para a desmobilização da unidade que auxiliou e tratou de tantos pernambucanos e pernambucanas", declarou o secretário estadual de Saúde, André Longo.

Um ano e cinco meses de atividade
A unidade, antes administrada pela Prefeitura do Recife, passou a integrar a rede estadual em abril deste ano. Em um ano e cinco meses - o hospital funcionou de abril do ano passado a setembro deste -, foram empregados 1.339 profissionais da saúde. No período de maior ocupação dos leitos, quando a taxa chegou a 98% na UTI e 92% nas enfermarias, o equipamento contou com a colaboração de 826 funcionários atuando simultaneamente.

Nesse mesmo período, o Hospital de Campanha da Rua da Aurora, que chegou a ter 160 leitos, sendo 100 de UTI e 60 de enfermaria, efetivou 5.517 internamentos, dos quais 3.544 (65%) foram admitidos em UTIs e 1.973 (35%) em enfermarias. A unidade também registrou 3.338 altas médicas que ocorreram por recuperação e melhora do quadro clínico do paciente.

Veja também

Uso de fluvoxamina reduz hospitalizações por Covid, aponta estudo
Coronavírus

Uso de fluvoxamina reduz hospitalizações por Covid, aponta estudo

Câmara aprova projeto que institui o Estatuto da Pessoa com Câncer
Câmara dos Deputados

Câmara aprova projeto que institui o Estatuto da Pessoa com Câncer