Notícias

Hospital Infantil do Cabo zera fila de espera para cirurgias pediátricas

Eram mais de 100 crianças que aguardavam, em média, três meses para realizar o procedimento

A ampliação de 40 para 64 cirurgias/mês e readequação das demandas vindas de outros municípios, permitiu que o hospital garantisse um serviço de qualidadeA ampliação de 40 para 64 cirurgias/mês e readequação das demandas vindas de outros municípios, permitiu que o hospital garantisse um serviço de qualidade - Foto: Divulgação/Prefeitura do Cabo de Santo Agosti

O Hospital Infantil Dr. Adailton de Alencar, no Cabo de Santo Agostinho, Região Metropolitana do Recife, conseguiu zerar a fila das cirurgias pediátricas esta semana. Atualmente, o período entre a avaliação médica e a marcação da cirurgia é de apenas uma semana. Eram mais de 100 crianças que aguardavam, em média, três meses para realizar o procedimento. A ampliação de 40 para 64 cirurgias/mês e a readequação das demandas vindas de outros municípios permitiram que o hospital garantisse um serviço de qualidade e em menor tempo de espera para os pacientes.

Entre 2018 e 2019, o número de cirurgias pediátricas realizadas no Hospital Infantil do Cabo cresceu 26,7%, passando de 360 para 456 cirurgias. No ano de 2018, grande parte dos procedimentos eletivos foi em pacientes de municípios circunvizinhos, o que acarretava uma espera maior para os pacientes residentes no Cabo. “Somos o único hospital infantil na região com atendimento 24 horas em emergência pediátrica e internamento, abrangendo a faixa etária de um a 13 anos”, diz o diretor geral do hospital infantil, Arthur Ferraz. “Mas convém salientar que as cirurgias eletivas são restritas aos pacientes residentes no município”, completa.

Leia também:
Bebê engasga dentro de ônibus no Cabo e é salva pela cobradora
Defensoria Pública inaugura Núcleo de Atendimento no Cabo de Santo Agostinho

A demanda decorre de pacientes encaminhados pela rede básica de saúde, que passam pela avaliação do cirurgião e agendados para a cirurgia. Não ter que esperar meses para resolver o problema da pequena Maria Laís da Silva Santiago, de 6 anos, foi um alívio para a mãe da criança. “Eu não imaginei que ia ser tão rápido para conseguir a cirurgia. Aqui, no hospital, a gente foi bem atendida, desde a consulta com o cirurgião até a cirurgia”, destaca Danielle da Silva.

Segundo a diretora médica do hospital, Ana Aguiar, às vésperas dos procedimentos cirúrgicos, é feito um contato telefônico com os familiares do paciente, solicitando a confirmação da presença e orientando sobre os procedimentos. “Essa é uma maneira de garantirmos o comparecimento do paciente e/ou substituirmos quando houver a impossibilidade da presença de algum deles na data agendada”, explica.

O hospital
O Hospital Infantil do Cabo é uma referência entre as unidades de média complexidade do Estado. Foi criado em 2007, na primeira gestão do prefeito Lula Cabral. “Entre outros fatores, isso se deve à resolutividade no atendimento da emergência”, enfatiza Ana Aguiar. O número de internamentos caiu 8,10% no ano passado em relação ao ano anterior.

O hospital também possui ambulatórios de especialidades médicas: pediatria, alergologia, fonoaudiologia, dermatologia, endocrinologia, fisioterapia, gastroenterologia, neurologia, nutrição, psicologia, otorrinolaringologia e terapia ocupacional.

Veja também

Pesquisa aponta amplo favoritismo de Liz Truss para suceder Boris Johnson em Downing Street
reino unido

Pesquisa aponta amplo favoritismo de Liz Truss para suceder Boris Johnson em Downing Street

Mudança climática afeta zangões, de acordo com estudo britânico
meio ambiente

Mudança climática afeta zangões, de acordo com estudo britânico