Hospital Infantil do Cabo zera fila de espera para cirurgias pediátricas

Eram mais de 100 crianças que aguardavam, em média, três meses para realizar o procedimento

A ampliação de 40 para 64 cirurgias/mês e readequação das demandas vindas de outros municípios, permitiu que o hospital garantisse um serviço de qualidadeA ampliação de 40 para 64 cirurgias/mês e readequação das demandas vindas de outros municípios, permitiu que o hospital garantisse um serviço de qualidade - Foto: Divulgação/Prefeitura do Cabo de Santo Agosti

O Hospital Infantil Dr. Adailton de Alencar, no Cabo de Santo Agostinho, Região Metropolitana do Recife, conseguiu zerar a fila das cirurgias pediátricas esta semana. Atualmente, o período entre a avaliação médica e a marcação da cirurgia é de apenas uma semana. Eram mais de 100 crianças que aguardavam, em média, três meses para realizar o procedimento. A ampliação de 40 para 64 cirurgias/mês e a readequação das demandas vindas de outros municípios permitiram que o hospital garantisse um serviço de qualidade e em menor tempo de espera para os pacientes.

Entre 2018 e 2019, o número de cirurgias pediátricas realizadas no Hospital Infantil do Cabo cresceu 26,7%, passando de 360 para 456 cirurgias. No ano de 2018, grande parte dos procedimentos eletivos foi em pacientes de municípios circunvizinhos, o que acarretava uma espera maior para os pacientes residentes no Cabo. “Somos o único hospital infantil na região com atendimento 24 horas em emergência pediátrica e internamento, abrangendo a faixa etária de um a 13 anos”, diz o diretor geral do hospital infantil, Arthur Ferraz. “Mas convém salientar que as cirurgias eletivas são restritas aos pacientes residentes no município”, completa.

Leia também:
Bebê engasga dentro de ônibus no Cabo e é salva pela cobradora
Defensoria Pública inaugura Núcleo de Atendimento no Cabo de Santo Agostinho

A demanda decorre de pacientes encaminhados pela rede básica de saúde, que passam pela avaliação do cirurgião e agendados para a cirurgia. Não ter que esperar meses para resolver o problema da pequena Maria Laís da Silva Santiago, de 6 anos, foi um alívio para a mãe da criança. “Eu não imaginei que ia ser tão rápido para conseguir a cirurgia. Aqui, no hospital, a gente foi bem atendida, desde a consulta com o cirurgião até a cirurgia”, destaca Danielle da Silva.

Segundo a diretora médica do hospital, Ana Aguiar, às vésperas dos procedimentos cirúrgicos, é feito um contato telefônico com os familiares do paciente, solicitando a confirmação da presença e orientando sobre os procedimentos. “Essa é uma maneira de garantirmos o comparecimento do paciente e/ou substituirmos quando houver a impossibilidade da presença de algum deles na data agendada”, explica.

O hospital
O Hospital Infantil do Cabo é uma referência entre as unidades de média complexidade do Estado. Foi criado em 2007, na primeira gestão do prefeito Lula Cabral. “Entre outros fatores, isso se deve à resolutividade no atendimento da emergência”, enfatiza Ana Aguiar. O número de internamentos caiu 8,10% no ano passado em relação ao ano anterior.

O hospital também possui ambulatórios de especialidades médicas: pediatria, alergologia, fonoaudiologia, dermatologia, endocrinologia, fisioterapia, gastroenterologia, neurologia, nutrição, psicologia, otorrinolaringologia e terapia ocupacional.

Veja também

Twitter suspende conta de congressista de extrema direita nos EUA
Política norte-americana

Twitter suspende conta de congressista de extrema direita nos EUA

Alimentação e atividades físicas alinhadas em todas as estações do ano
Saúde e Bem-Estar

Alimentação e atividades físicas alinhadas em todas as estações do ano