Idosa é presa tentando regularizar CPF com documento falso em Caruaru

Uma mulher e um homem acompanhavam a idosa. Segundo a PF, há suspeita de associação criminosa por aposentadorias

Idosa foi presa tentando usar documentos falsosIdosa foi presa tentando usar documentos falsos - Foto: Divulgação/Polícia Federal

Uma idosa foi presa em Caruaru, no Agreste pernambucano, no último dia 3, suspeita de tentar usar documentos falsos para regularizar CPFs falsos na Receita Federal.

Segundo a Polícia Federal (PF), Ismerinda de Souza, 68, apresentou uma carteira de identidade expedida no Rio Grande do Norte, o que causou uma suspeita nos agentes da Receita, que a questionaram acerca do nome da mãe e o município onde nasceu. A idosa não soube responder às questões e foi encaminhada, junto a duas pessoas que a acompanhavam, à sede da PF em Caruaru. A PF suspeita que o caso esteja relacionado à um golpe aplicado para contrair aposentadorias de forma fraudulenta.

A suspeita estava com o CPF suspenso e, segundo a PF, já havia tentado aplicar o mesmo golpe no Rio Grande do Norte, no Ceará e na Paraíba. No dia da prisão, duas pessoas acompanhavam a idosa e também foram presas. José Roberto Pereira, 47, tentou escapar quando foi abordado pela segurança e Marciane Siqueira Monteiro, 31, que disse estar apenas acompanhando a vizinha.  

Leia também:
Preso segundo suspeito de latrocínio de idoso no Centro do Recife
PF prende advogado suspeito de aplicar golpes nos clientes

De acordo com a PF, a idosa foi autuada por usar documentos falsos e, caso seja condenada, poderá pegar penas de 2 a 6 anos de prisão. As pessoas que acompanhavam a suspeita foram indiciados por associação criminosa e foram liberadas após o pagamento da fiança. Já a idosa foi encaminhada à penitenciária feminina em Buíque, também no agreste.

Veja também

Orçamento, logística e pandemia ameaçam jogar Enem 2021 para 2022
Educação

Orçamento, logística e pandemia ameaçam jogar Enem 2021 para 2022

Fiocruz: quatro estados mostram tendência de alta de Covid-19 e SRAG
Coronavirus

Fiocruz: quatro estados mostram tendência de alta de Covid-19 e SRAG