Idosa tem braço amputado após ser atropelada por trem em Jaboatão

Segundo a CBTU, mulher tentava atravessar a via entre as estações Prazeres e Guararapes

O líder do PT no Senado, Humberto Costa (PE), avisou a deputados e senadores das nações vizinhas que, muito em breve, o STF deverá reconhecer a parcialidade do ex-juiz Sergio Moro O líder do PT no Senado, Humberto Costa (PE), avisou a deputados e senadores das nações vizinhas que, muito em breve, o STF deverá reconhecer a parcialidade do ex-juiz Sergio Moro  - Foto: Divulgação

Uma idosa teve um dos braços amputados depois de ter sido atropelada por um trem, na manhã desta segunda-feira (2), por volta das 9h10. Segundo a Companhia Brasileira de Trens Urbanos (CBTU), a mulher tentava atravessar a via entre as estações Prazeres e Guararapes, localizadas em Jaboatão dos Guararapes, quando foi atingida por uma composição.

De acordo com informações do policial ferroviário federal Aminadabi Pereira, a vítima, que ainda não foi identificada, aparentava ter algum problema, pois não escutou o barulho da composição chegando. "Ela vinha à margem da ferrovia, ai subiu para a linha férrea", disse.  

A Polícia Militar e o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) foram acionados. A mulher recebeu os primeiros socorros no local e foi socorrida para o Hospital da Restauração (HR), no bairro do Derby, na área Central do capital pernambucana.

De acordo com informações da assessoria do hospital, a idosa teve o braço direito amputado, mas o estado de saúde é estável. Ela passou por uma cirurgia vascular e aguarda na Sala de Recuperação do  HR.

A CBTU informou que a operação não precisou ser paralisada durante o socorro da idosa. O caso será investigado pela delegacia de Prazeres.

Veja também

Cadela é resgatada após ser amarrada em moto e arrastada por seis quilômetros, no Grande Recife
Folha Pet

Cadela é resgatada após ser amarrada em moto e arrastada por seis quilômetros, no Grande Recife

STJ decide que condomínio pode proibir locação por meio de aplicativo
Justiça

STJ decide que condomínio pode proibir locação por meio de aplicativo