IFPE abre inscrições para o vestibular 2018.2

Inscrições podem ser feitas até o dia 10 de junho. IFPE está oferecendo 2.585 vagas para 42 cursos técnicos e superiores distribuídos nos 16 campi.

Fachada do Instituto Federal de Pernambuco (IFPE)Fachada do Instituto Federal de Pernambuco (IFPE) - Foto: Arthur Mota/Folha de Pernambuco

Já estão abertas as inscrições para o Vestibular 2018.2 do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Pernambuco (IFPE). A partir desta segunda (21) até o dia 10 de junho, os interessados podem fazer as inscrições online pelo site do IFPE, na seção Comissão de Vestibulares e Concursos.

A instituição está oferecendo 2.585 vagas para 42 cursos técnicos e superiores distribuídos nos 16 campi (Abreu e Lima, Afogados da Ingazeira, Barreiros, Belo Jardim, Cabo de Santo Agostinho, Caruaru, Garanhuns, Igarassu, Ipojuca, Jaboatão dos Guararapes, Olinda, Palmares, Paulista, Pesqueira, Recife e Vitória de Santo Antão).

Para participar do processo de seleção, o candidato deve preencher uma ficha de inscrição no site e emitir uma Guia de Recolhimento da União (GRU) para pagamento de taxa até o dia 11 de junho nas agências do Banco do Brasil. A taxa para os cursos técnicos é de R$ 30, e para os cursos superiores é R$ 55.

Candidatos aos cursos da modalidade Proeja estão automaticamente isentos. No caso das outras modalidades, candidatos com renda inferior ou igual a 1,5 salário mínimo que sejam oriundos de escolas públicas ou bolsistas de escolas privadas podem solicitar a isenção da taxa de inscrição no período de 21 a 24 de maio, assim como egressos dos programas Mulheres Mil e PROIFPE. A entrega da documentação deve ser feita no campus onde o candidato pretende concorrer à vaga até o dia 25 de maio, das 9h às 12h e das 14h às 17h. A lista dos contemplados com a gratuidade será divulgada no dia 29 de maio. Aqueles que obtiverem a isenção da taxa deverão verificar a confirmação da inscrição no site da CVEST. Já os que tiverem o pedido indeferido deverão realizar o pagamento no período estabelecido no edital.

As provas serão realizadas no dia 1º de julho. Candidatos aos cursos técnicos serão submetidos a 30 questões de múltipla escolha. Quem vai concorrer a uma das vagas dos cursos superiores fará uma prova com 50 questões de múltipla escolha, além de redação. Os exames terão início às 9h e terão duração de três horas para os cursos técnicos e de quatro horas para os cursos superiores. A avaliação específica de Música acontecerá também no dia 1º, das 14h às 17h. A data prevista para divulgação do listão dos aprovados é 11 de julho.

Cotas e acessibilidade
Metade das vagas do Vestibular 2018.2 é oferecida pelo Sistema de Cotas e reservada para candidatos oriundos da rede pública de ensino. Essas vagas são subdivididas entre os que têm renda familiar per capita de até 1,5 salário mínimo e os que têm renda superior a essa faixa. Os candidatos também podem concorrer dentro das subcotas voltadas aos que se autodeclarem pretos, pardos ou indígenas e também as destinadas a pessoas com algum tipo de deficiência. Nos cursos de vocação agrícola, 25% das vagas de ampla concorrência são reservadas para moradores da zona rural ou filho de agricultores.

Candidatos com deficiência física, intelectual ou sensorial dispõem de uma hora a mais para realização da prova e têm direito a solicitar condições especiais. A CVEST pode disponibilizar, por exemplo, um fiscal para marcação do gabarito, uma versão da prova com fonte ampliada, um ledor para prova ou mesmo um intérprete de Libras. Para requerer a realização de prova em condição especial, é necessário apresentar requerimento, disponível no Manual do Candidato e entregá-lo devidamente documentado com atestado médico contendo diagnóstico e CID (Código Internacional de Doenças), no período de 21 de maio a 11 de junho.

Outras informações podem ser adquiridas pelo telefone (81) 2125-1724 ou pelo e-mail [email protected]

Veja também

EUA superam as 400.000 mortes pela Covid-19
Pandemia

EUA superam as 400.000 mortes pela Covid-19

Com avanço de casos de Covid-19, oxigênio falta em cinco cidades do interior do Amazonas
Pandemia

Com avanço de casos de Covid-19, oxigênio falta em cinco cidades do interior do Amazonas