IFPE abre inscrições para o vestibular 2018.2

Inscrições podem ser feitas até o dia 10 de junho. IFPE está oferecendo 2.585 vagas para 42 cursos técnicos e superiores distribuídos nos 16 campi.

Fachada do Instituto Federal de Pernambuco (IFPE)Fachada do Instituto Federal de Pernambuco (IFPE) - Foto: Arthur Mota/Folha de Pernambuco

Já estão abertas as inscrições para o Vestibular 2018.2 do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Pernambuco (IFPE). A partir desta segunda (21) até o dia 10 de junho, os interessados podem fazer as inscrições online pelo site do IFPE, na seção Comissão de Vestibulares e Concursos.

A instituição está oferecendo 2.585 vagas para 42 cursos técnicos e superiores distribuídos nos 16 campi (Abreu e Lima, Afogados da Ingazeira, Barreiros, Belo Jardim, Cabo de Santo Agostinho, Caruaru, Garanhuns, Igarassu, Ipojuca, Jaboatão dos Guararapes, Olinda, Palmares, Paulista, Pesqueira, Recife e Vitória de Santo Antão).

Para participar do processo de seleção, o candidato deve preencher uma ficha de inscrição no site e emitir uma Guia de Recolhimento da União (GRU) para pagamento de taxa até o dia 11 de junho nas agências do Banco do Brasil. A taxa para os cursos técnicos é de R$ 30, e para os cursos superiores é R$ 55.

Candidatos aos cursos da modalidade Proeja estão automaticamente isentos. No caso das outras modalidades, candidatos com renda inferior ou igual a 1,5 salário mínimo que sejam oriundos de escolas públicas ou bolsistas de escolas privadas podem solicitar a isenção da taxa de inscrição no período de 21 a 24 de maio, assim como egressos dos programas Mulheres Mil e PROIFPE. A entrega da documentação deve ser feita no campus onde o candidato pretende concorrer à vaga até o dia 25 de maio, das 9h às 12h e das 14h às 17h. A lista dos contemplados com a gratuidade será divulgada no dia 29 de maio. Aqueles que obtiverem a isenção da taxa deverão verificar a confirmação da inscrição no site da CVEST. Já os que tiverem o pedido indeferido deverão realizar o pagamento no período estabelecido no edital.

As provas serão realizadas no dia 1º de julho. Candidatos aos cursos técnicos serão submetidos a 30 questões de múltipla escolha. Quem vai concorrer a uma das vagas dos cursos superiores fará uma prova com 50 questões de múltipla escolha, além de redação. Os exames terão início às 9h e terão duração de três horas para os cursos técnicos e de quatro horas para os cursos superiores. A avaliação específica de Música acontecerá também no dia 1º, das 14h às 17h. A data prevista para divulgação do listão dos aprovados é 11 de julho.

Cotas e acessibilidade
Metade das vagas do Vestibular 2018.2 é oferecida pelo Sistema de Cotas e reservada para candidatos oriundos da rede pública de ensino. Essas vagas são subdivididas entre os que têm renda familiar per capita de até 1,5 salário mínimo e os que têm renda superior a essa faixa. Os candidatos também podem concorrer dentro das subcotas voltadas aos que se autodeclarem pretos, pardos ou indígenas e também as destinadas a pessoas com algum tipo de deficiência. Nos cursos de vocação agrícola, 25% das vagas de ampla concorrência são reservadas para moradores da zona rural ou filho de agricultores.

Candidatos com deficiência física, intelectual ou sensorial dispõem de uma hora a mais para realização da prova e têm direito a solicitar condições especiais. A CVEST pode disponibilizar, por exemplo, um fiscal para marcação do gabarito, uma versão da prova com fonte ampliada, um ledor para prova ou mesmo um intérprete de Libras. Para requerer a realização de prova em condição especial, é necessário apresentar requerimento, disponível no Manual do Candidato e entregá-lo devidamente documentado com atestado médico contendo diagnóstico e CID (Código Internacional de Doenças), no período de 21 de maio a 11 de junho.

Outras informações podem ser adquiridas pelo telefone (81) 2125-1724 ou pelo e-mail [email protected]

Veja também

Confinamento contra Covid-19 é útil para América Latina? Depende, diz FMI
Coronavírus

Confinamento contra Covid-19 é útil para América Latina? Depende, diz FMI

DEM expulsa Rodrigo Maia, que chama presidente do partido de 'Torquemada Neto'
Política

DEM expulsa Rodrigo Maia, que chama presidente do partido de 'Torquemada Neto'