Igreja em Fernando de Noronha passa a ser paróquia

Solenidade acontece hoje durante missa celebrada pelo arcebispo dom Fernando Saburido

Com a mudança de status, o templo religioso ganha mais independência para ações sociaisCom a mudança de status, o templo religioso ganha mais independência para ações sociais - Foto: Cortesia

A Igreja dos Remédios, em Fernando de Noronha, vai ser elevada ao status de paróquia hoje, último dia das homenagens a Nossa Senhora dos Remédios, padroeira da ilha. A solenidade ocorrerá durante a missa solene celebrada pelo arcebispo de Olinda e Recife, Dom Fernando Saburido.

Com a mudança, a capela deixará de ser ligada à igreja da Madre de Deus, no Bairro do Recife, e terá mais independência em decisões administrativas e na realização de projetos sociais voltados à comunidade onde está inserida.

Leia também:
Igreja do Sertão de Pernambuco será tombada
Piscina do Atalaia, em Noronha, tem visitação reduzida


Para se tornar paróquia, uma igreja tem que atender a uma série de requisitos, como ter o espaço do templo e um padre residente. É o caso do padre Flávio José, que mora há mais de quatro anos em Fernando de Noronha. Ele diz que a conversão em paróquia era um desejo antigo. “É motivo de orgulho e de prestígio.

Era algo que não só as famílias noronhenses desejaram muito, mas também os padres que por aqui passaram. Essa emancipação representa um reconhecimento ao trabalho que vem sendo feito e um crescimento para nós”, diz o religioso, que seguirá à frente da igreja local, agora como pároco, o primeiro da história do arquipélago.

Além de intensificar os trabalhos de evangelização, a comunidade católica na ilha pretende desenvolver, nessa nova fase, mais projetos na área social. O número de missas também deve ser expandido. “Pensamos na extensão de ações que a diocese realiza no Recife, como escolinhas de música. Teremos a alegria de receber o arcebispo amanhã [nesta terça-feira (29)] para animar seu rebanho para as novas missões. Vamos continuar as obras de evangelização aqui no arquipélago. Não devemos estacionar”, afirma o padre Flávio.

Dom Fernando Saburido explica que a emancipação da igreja de Nossa Senhora dos Remédios é uma forma de celebrar o Ano Nacional Mariano, que marca os 300 anos do achado da imagem de Nossa Senhora da Conceição Aparecida nas águas do rio Paraíba do Sul. O arcebispo também destaca os trabalhos feitos em Fernando de Noronha. “Aquela igreja tinha tudo para se tornar independente, com mais autonomia pastoral, além de ser um estímulo para a comunidade”, avalia Dom Fernando.

Com o novo status, a igreja será a 128ª paróquia ligada à Arquidiocese de Olinda e Recife. Dentro do ritual, vai acontecer a leitura do Decreto de Elevação Canônica, oficializando a criação da paróquia e a posse do pároco. O templo é elevado a essa categoria 245 anos após construído, em 1772. Em 1789, ele foi ligado à Igreja da Madre de Deus e assim permanecia até agora. Apesar disso, a festa de Nossa Senhora dos Remédios existe em Fernando de Noronha desde 1947, por decreto do major Mário Fernandes Imbiriba, então governador do Território Federal Militar, que instituiu o dia 29 de agosto como dia da padroeira e feriado distrital.

Veja também

Janet Yellen é confirmada como primeira secretária do Tesouro americano
EUA

Janet Yellen é confirmada como primeira secretária do Tesouro americano

Biden prevê atrasos nas negociações de ajuda financeira para a pandemia
EUA

Biden prevê atrasos nas negociações de ajuda financeira para a pandemia