Acessibilidade

Igrejas de Olinda receberão painéis táteis com informações turísticas para visitantes cegos e surdos

Ação visa maior inclusão social, permitindo acesso a informações turísticas e históricas sobre os templos

Projeto beneficiará igrejas de OlindaProjeto beneficiará igrejas de Olinda - Foto: Divulgação/Olinda Além do Olhar

O arcebispo de Olinda e Recife, dom Fernando Saburido, vai receber, na manhã desta quinta-feira (3), na Cúria Metropolitana, uma equipe do projeto Olinda Além do Olhar, que criou painéis táteis para algumas igrejas de Olinda. Os painéis permitirão que pessoas com deficiência visual ou auditiva acessem informações turísticas e históricas sobre os templos.

A entrega dos painéis foi agendada para 3 de dezembro por ser o Dia Internacional da Pessoa com Deficiência. O projeto Olinda Além do Olhar consiste na colocação de paineis táteis com informações em braile, caracteres ampliados e pictolibras (sinais Libras) e audiodescrição (através de QR Code) em seis igrejas históricas de Olinda: São Bento, do Carmo, da Misericórdia, do Amparo, de São Francisco e da igreja catedral no Alto da Sé.

“Consideramos de extrema importância a iniciativa, que vai beneficiar muita gente em nossa Arquidiocese e muitos turistas que vêm até Olinda para conhecer as igrejas centenárias”, comentou o arcebispo. 

“A acessibilidade faz parte do acolhimento das pessoas, da aproximação, da valorização dos irmãos que têm algum tipo de dificuldade ou impossibilidade de enxergar e ouvir”, completou.

Segundo o Censo 2010 do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), no Brasil, há cerca de 6,5 milhões de pessoas cegas ou com acuidade visual diminuída e aproximadamente 9 milhões de pessoas surdas ou com audição diminuída.

Os idealizadores do projeto irão orientar as igrejas sobre a correta utilização dos painéis, de forma a garantir os protocolos de segurança contra a Covid-19.

O projeto Olinda Além do Olhar está também nas redes sociais, com conteúdos informativos sobre as igrejas e suas fachadas, bem como enfocando a iniciativa.  

Idealizado e desenvolvido pela ID Design Inclusivo, sob a coordenação de Giovana Caldas e Klesley Bastos, o projeto traz ao longo dos anos um conjunto de ações para acessibilidade: mapas táteis da Casa da Cultura e Centro de Artesanato; pictolibras — sinais Libras de 40 pontos turísticos de Olinda e Recife, postais táteis, sinalização acessível da Torre Malakoff e outros produtos de acessibilidade comunicacional. 

As ações contam com orientação do consultor em Acessibilidade e Inclusão, Manuel Aguiar, e foi financiado com recursos públicos através do Edital Funcultura Geral.

Veja também

Mortes por Covid-19 chegam a 217,6 mil no Brasil
Coronavírus

Mortes por Covid-19 chegam a 217,6 mil no Brasil

MPPE tipifica os crimes para quem furar a fila da vacinação; confira
Covid-19

MPPE tipifica os crimes para quem furar a fila da vacinação; confira