Imóveis fechados nas férias podem favorecer ao Aedes aegypti

PCR alerta a população sobre os cuidados com o mosquito causador da dengue, zika e chikungunya

Governadores do NordesteGovernadores do Nordeste - Foto: Governo de Sergipe/Divulgação

A vigilância ambiental da Secretaria Saúde da Prefeitura do Recife alerta que os imóveis fechados nas férias podem favorecer, em alguns casos, a proliferação do mosquito transmissor da dengue, chikungunya e zika, especialmente porque a estação mais quente do ano é propícia para a reprodução das larvas.

Muitas pessoas aproveitam essa temporada do ano para viajar, deixando os imóveis trancados, sem os devidos cuidados com situações que aumentam o risco de reprodução do Aedes aegypti. O descuido pode colocar em risco não só a saúde dos moradores do imóvel como dos vizinhos, alerta.

Para o gerente de Vigilância Ambiental do Recife, Jurandir Almeida, as orientações são basicamente as mesmas que os agentes dão durante todo o ano. "Manter sempre o quintal limpo, evitar o acúmulo de lixo e materiais que armazenam água de forma inadequada (sem tampa), colocar areia nos vasos de planta, manter os recipientes de água dos animais domésticos limpos, tampar a caixa d’água e manter as calhas limpas”, relatou.

Balanço – Segundo levantamento da Vigilância Ambiental do Recife, no ano de 2016 foram vistoriados cerca de 1.913.822 imóveis, correspondendo a mais de 80% de imóveis da cidade.

Dados – Até o final de novembro de 2016, que corresponde à semana epidemiológica (SE) 47, foram notificados 32.944 casos de arboviroses – sendo 19.000 casos de Dengue, 9.563 de Chikungunya e 4.381 de Zika. Dentre estas notificações, foram confirmados 13.991 casos, sendo 10.579 de Dengue, 3.316 de Chikungunya e 96 de Zika.

O último Levantamento Rápido do Índice de Infestação para Aedes aegypti (LIRA-a), realizado no período de 07 a 10/11/2016 (6º ciclo), apresentou resultado geral no Recife de 1,2% (risco médio), sendo o melhor índice alcançado nos últimos dez anos, para este mesmo ciclo de monitoramento. Um total de 57 (60,6%) bairros da cidade encontram-se sob controle para o Aedes aegypti, cujo resultado do LIRAa foi abaixo de 1%.

Veja também

Jairinho foi a festa de irmã após morte de Henry e 'clima era pesado', diz ex
Caso Henry Borel

Jairinho foi a festa de irmã após morte de Henry e 'clima era pesado', diz ex

Covid-19: Brasil tem 13,4 milhões de casos acumulados e 353,1 mil mortes
Pandemia

Covid-19: Brasil tem 13,4 milhões de casos acumulados e 353,1 mil mortes