Imprensa estrangeira bate cabeça para escrever 'Bacurau' em Cannes

Já quando se ouve alguém pronunciar o nome do filme, não é difícil escutar por aí o afrancesado 'Bacurrô' ou 'Bacurraú'

Cena de 'Bacurau'Cena de 'Bacurau' - Foto: Divulgação

A imprensa estrangeira bate cabeça para escrever o título do filme brasileiro 'Bacurau', de Kleber Mendonça Filho e Juliano Dornelles. A revista Variety chegou a escrever 'Bacarau' – e não foi a única. Matérias nos sites MSN e France24 também fizeram essa mesma confusão.

Já quando se ouve alguém pronunciar o nome do filme, não é difícil escutar por aí o afrancesado "Bacurrô" ou "Bacurraú". Outros até conseguem falar direitinho, mas gaguejam um pouco antes de acertar a palavra. Em tempo, a palavra dá nome a um pássaro noturno e à última linha de ônibus diária que circula no Recife.

Focinho do outro

No tapete vermelho, Elton John disse que levou um susto ao ver a primeira imagem de divulgação de sua cinebiografia, "Rocketman". Achou que fosse um registro antigo seu. "Não me lembro de ter tirado essa foto", disse. Só então lhe contaram que na verdade o ator Taron Edgerton caracterizado como o músico.

Do lado de dentro... O cinema brasileiro foi destaque de uma reportagem de três páginas na edição diária da revista Variety, distribuída durante o festival. O texto celebra o fato de haver seis filmes nacionais nesta edição, mas aponta incertezas devido à crise na Ancine.

...do lado de fora

"Les Misérables", de Ladj Ly, tem ganhado destaque especial na imprensa francesa. Um ano atrás, um filme sobre o barril de pólvora que é o bairro de Montfermeil, no subúrbio de Paris, talvez não recebesse maior atenção. Mas numa época marcada por protestos como o dos coletes amarelos, o impacto do filme aumenta, opina um distribuidor francês.

Quanto vale...

No meio de discursos genéricos e platitudes que pululam em festivais de cinema, a atriz Julianne Moore resolveu pedir a adoção de medidas práticas para atender aos anseios de movimentos feministas. Ela crê que devam haver cotas na indústria.

...ou é por quilo

Duas toneladas de lagostas, 350 quilos de "foie gras" e 9.000 garrafas de champanhe. É o quanto o hotel Le Majestic, um dos mais luxuosos e movimentos da cidade de Cannes, estima que serão consumidas ao longo das quase duas semanas de festival de cinema.

Veja também

Portaria autoriza uso da Força Nacional em apoio ao Paraná
Brasil

Portaria autoriza uso da Força Nacional em apoio ao Paraná

Moradores acusam motorista de ter atropelado cachorro de propósito, no litoral de SP
Brasil

Moradores acusam motorista de ter atropelado cachorro de propósito, no litoral de SP