Incêndio

Incêndio atinge Mercado das Mangueiras, em Jaboatão, e destrói boxes

De acordo com o Corpo de Bombeiros, não houve nenhum ferido

Incêndio atinge o Mercado das MngueirasIncêndio atinge o Mercado das Mngueiras - Foto: Cortesia Whatsapp

O Mercado das Mangueiras, no bairro de Prazeres, em Jaboatão dos Guararapes, foi atingido por um incêndio na noite desse domingo (21). Imagens enviadas à Folha por Whatsapp mostravam fortes chamas e muita fumaça no local. De acordo com o Corpo de Bombeiros, não há registro de feridos. 

Os Bombeiros foram acionados por volta das 20h. Três equipes especializadas em combate às chamas foram enviadas ao local e o fogo foi controlado por volta das 21h15. De acordo com os bombeiros, quatro boxes foram atingidos pelas chamas, dois deles foram completamente destruídos e os outros dois parcialmente danificados.

A Prefeitura de Jaboatão informou que o mercado deve funcionar normalmente nesta segunda-feira (22), apenas os boxes atingidos pelo incêndio serão isolados. A causa do incêndio está sendo investigada. 

 

Diego Alves, irmão do proprietário Danilo Alves, que teve sua loja atingida pelo incêndio, afirmou que as chamas podem ter sido causadas por um curto circuito.  “Todo mundo que estava aqui na hora do incêndio, inclusive os vendedores de milho que ficam aqui no entorno disseram que o fogo começou na parte cima e depois desceu e chegou nas lojas do meu irmão e do Marcelo”. De acordo com Diego, nos boxes que foram destruídos pelas chamas funcionavam as lojas Marcelo Acessórios e Danilo Cell. 

Uma equipe do Instituto de Criminalísitca da Polícia Civil está no mercado na manhã desta segunda-feira (22) apurando a causa do incêndio, o resultado será divulgado após o final das investigações.

Veja também

MPF quer que pastor pague indenização por prometer cura da Covid-19
Coronavírus

MPF quer que pastor pague indenização por prometer cura da Covid-19

Salles propõe mudança em meta de redução desmatamento ilegal até 2023
governo

Salles propõe mudança em meta de redução desmatamento ilegal até 2023