FOGO

Incêndio na sede da maior fabricante de vacinas do mundo na Índia

Segundo a imprensa indiana, a produção de vacinas contra a Covid-19 não foi afetada

Os canais de televisão indianos exibiram imagens de uma enorme nuvem de fumaça cinza sobre as instalações do institutoOs canais de televisão indianos exibiram imagens de uma enorme nuvem de fumaça cinza sobre as instalações do instituto - Foto: Reprodução

Um incêndio registrado nesta quinta-feira (21) atingiu o Serum Institute of India, maior fabricante mundial de vacinas, de acordo com imagens da televisão local. A imprensa indiana disse que a produção de vacinas contra a Covid-19 não foi afetada. Até o momento, cinco óbitos foram confirmados.

Os canais de televisão indianos exibiam imagens de uma enorme nuvem de fumaça cinza sobre as instalações do Serum Institute of India, em Pune, onde milhões de doses da vacina contra o coronavírus Covishield - desenvolvida pela AstraZeneca e pela Universidade de Oxford - estão sendo produzidas atualmente.

De acordo com o jornal Times of India, o incêndio aconteceu longe das instalações de produção de vacinas. Outra informação inicial, ainda não confirmada, é que o incêndio só atingiu 2 andares do Terminal 1, onde está sendo construída uma nova fábrica. 

"A instalação de produção de vacinas não foi afetada e isso não afetará a produção", declarou uma fonte do Serum Intitute of India à AFP, acrescentando que "o fogo começou numa nova fábrica em construção".

O presidente do instituto, Adar Poonawalla, utilizou sua conta no Twitter para mandar condolências aos familiares das cinco vítimas fatais do incêndio.


 

"Enviamos seis ou sete caminhões de bombeiros ao local. Não temos mais informações para compartilhar no momento sobre a extensão do incêndio ou se alguém está preso", disse à AFP um responsável pelo corpo de bombeiros local.

"Equipes da polícia chegaram ao local", informou à AFP a polícia de Pune, sem fornecer mais detalhes.

A Índia é o segundo país mais afetado - depois dos Estados Unidos - pela Covid-19, com mais de 10 milhões de casos confirmados, embora a taxa de mortalidade seja uma das mais baixas do mundo.

No início de janeiro, duas vacinas foram aprovadas com urgência: a Covishield, desenvolvida pela AstraZeneca e pela Universidade de Oxford e produzida pelo Serum Institute of India, e a Covaxin, fabricada pela empresa local Bharat Biotech.

A Índia lançou, no sábado, uma das campanhas de vacinação mais ambiciosas do mundo, com o objetivo de imunizar 300 milhões de pessoas até julho.

Veja também

Comitiva brasileira é obrigada a usar máscara e seguir medidas contra a Covid em Israel
Coronavírus

Comitiva brasileira é obrigada a usar máscara e seguir medidas contra a Covid em Israel

Mato Grosso anuncia colapso e pede socorro, mas estados dizem que não têm vaga para ajudar
Coronavírus

Mato Grosso anuncia colapso e pede socorro, mas estados dizem que não têm vaga para ajudar