Educação

Inscrições para a Jornada Criativa Como Nasce uma Ideia estão abertas até esta sexta (8)

Adolescentes e jovens terão 12 dias de oficinas para elaborar soluções colaborativas relacionadas à participação cidadã

A Jornada acontece entre os dias 18 e 29 deste mês, período em que serão realizadas mentorias, criação de projetos, prototipação e a apresentação finalA Jornada acontece entre os dias 18 e 29 deste mês, período em que serão realizadas mentorias, criação de projetos, prototipação e a apresentação final - Foto: Divulgação

A partir de uma abordagem de design thinking – processo que favorece o olhar crítico e criativo sobre os problemas e construção de ideias inovadoras – jovens de 14 a 21 anos irão propor ideias de forma colaborativa para questões em direção a cidades justas e democráticas para a adolescência e a juventude. A expectativa é reunir 100 participantes e elaborar cerca de 15 propostas relacionadas à participação cidadã. A iniciativa é do Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef) e conta com a parceria da Ceça- Laboratório Colaborativo e da Asserte. As inscrições para participar da iniciativa vão até esta sexta-feira (8), e podem ser feitas através do link http://bit.ly/JornadaComoNasceUmaIdeia. As vagas são gratuitas e limitadas. 

Os grupos contarão com pessoas mentoras e, além de discutir as temáticas, a agenda inclui seminários, palestras e atividades criativas. “Nosso objetivo é aproximar jovens e adolescentes de temas que são importantes para que eles tenham conhecimento cívico a fim de estimular suas participações nas gestões municipais, estaduais e federais”, afirma Arthur Braga, coordenador da Ceça. A Jornada acontece entre os dias 18 e 29 deste mês, período em que serão realizadas mentorias, criação de projetos, prototipação e a apresentação final. Como apoio para a atividade, que será 100% on-line, serão utilizadas uma série de vídeos e uma cartilha, entre outros instrumentos.


"Acreditamos que será uma oportunidade bastante rica para a criação e troca de conhecimentos entre as meninas e os meninos, com visões e experiências tão diferentes. Nossa intenção é favorecer essa participação ativa de adolescentes e envolvê-los na busca por soluções nesse tempo tão difícil de pandemia e isolamento social", destaca a oficial de desenvolvimento de adolescentes e jovens do Unicef Brasil, Luiza Leitão.