Pesquisa

Inscrições para o PPSUS são prorrogadas

Serão selecionadas pesquisas de até R$ 200 mil na área da saúde

Pesquisa científicaPesquisa científica - Foto: Flikr / Ministério da Saúde

Leia também

• PSOL identifica ofensiva digital contra Boulos após pesquisa

• Gestão Bolsonaro tem aprovação de 40% e reprovação de 29%, mostra pesquisa Ibope

• Programa de pesquisa para o SUS recebe inscrições até esta sexta

• Pesquisadores contestam impacto da reforma tributária sobre o PIB do Brasil

• Pesquisa Folha/Ipespe mostra empate técnico entre candidatos a prefeito do Recife

O Programa de Pesquisa para o Sistema Único de Saúde (PPSUS) prorrogou as inscrições para pesquisas com foco em saúde em Pernambuco que seriam encerradas nesta sexta-feira (25). Agora o programa irá receber inscrições até a próxima quarta-feira (30).

A seleção financia trabalhos científicos com foco em questões de saúde dos pernambucanos. O financiamento vai até R$ 200 mil, por meio da Secretaria Estadual de Saúde (SES-PE) e Fundação de Amparo à Ciência e à Tecnologia (Facepe).  Por causa da pandemia do novo coronavírus, todas as etapas da seleção estão sendo realizadas de forma remota (submissão de projetos e avaliação).

Os interessados precisam seguir um dos cinco eixos temáticos propostos para este ano: Ações estratégicas de vigilância em saúde; Organização das redes de atenção à saúde (RAS); Gestão do trabalho e educação em saúde; Atenção à saúde da mulher e materno-infantil; Planejamento, economia e gestão em saúde. O edital da iniciativa, coordenada pela SES-PE e Facepe, está disponível no https://tinyurl.com/y4wkyzlg.

@@[email protected]@

Em sua 7ª edição, serão investidos R$ 3 milhões - R$ 2 milhões do Ministério da Saúde e R$ 1 milhão do Governo de Pernambuco – para apoiar trabalhos científicos com foco em questões prioritárias da saúde dos pernambucanos, como pesquisas relacionadas à Covid-19. Na edição anterior do PPSUS-PE (2018-2019), cerca de 30 projetos foram aprovados para financiamento.

O financiamento de pesquisas científicas da área de saúde no País, como investimento em bem-estar social, garante um melhor funcionamento do Sistema Único de Saúde (SUS) e aumenta as expertises dos profissionais brasileiros. “Esta pandemia reforçou a importância da ciência. Tem sido por meio de pesquisas sérias e que seguem os altos padrões acadêmicos que estamos norteando as ações de combate ao novo coronavírus, não só em Pernambuco, mas em todo o mundo. Reconhecer a importância dos pesquisadores e apoiá-los é indispensável neste momento, e o PPSUS é uma forma de auxiliá-los nas discussões prioritárias para melhoria da sociedade e na produção de conhecimento para aplicabilidade no nosso Sistema Único de Saúde”, afirma o secretário de estadual de Saúde, André Longo.

Estudos relacionados ao novo coronavírus se enquadram no primeiro eixo, como estratégias de prevenção e combate à Covid-19, perfil epidemiológico da pandemia e análise do impacto social do novo coronavírus em Pernambuco. 

Os candidatos devem organizar suas propostas em uma das três faixas de financiamento (A, B e C), com recursos máximos de até R$ 200 mil. Na faixa A, serão aceitas propostas de até R$ 30 mil; na faixa B, propostas de R$ 30 mil até R$ 100 mil; já na faixa C, propostas entre R$ 100 mil e R$ 200 mil. 

Os projetos submetidos à chamada pública deste ano passarão por banca examinadora que pontuará os candidatos de acordo com diversos critérios, como expansibilidade da pesquisa, cooperação científica, aplicabilidade dos resultados e contribuição para o aprimoramento e consolidação do SUS no Estado. O resultado final deverá ser divulgado no final de novembro. Já a contratação das propostas aprovadas e assinatura do termo de outorga devem acontecer no início de dezembro.

Os interessados podem esclarecer as dúvidas pelo e-mail [email protected] ou pelo telefone (81) 3181.4616, das 8h às 12h e das 13h às 17h.

Veja também

Dependência econômica faz Planalto apostar em relação pragmática com Arce na Bolívia
governo

Dependência econômica faz Planalto apostar em relação pragmática com Arce na Bolívia

Morre no Rio, aos 104 anos, o policial mais antigo da Polícia Militar
luto

Morre no Rio, aos 104 anos, o policial mais antigo da Polícia Militar