Instituto Transforma a Dor promove conforto a mães em luto

Instituto Transforma a Dor promove neste sábado ação coletiva para confortar e dar visibilidade à problemática da perda gestacional

Parque da MacaxeiraParque da Macaxeira - Foto: Daniel Tavares/PCR

Como outubro é o mês da conscientização da perda gestacional e neonatal, o Instituto Transforma a Dor promove, neste sábado, uma ação coletiva no Parque da Macaxeira, Zona Norte do Recife. Será feito um piquenique coletivo, a partir das 16h, onde pais e familiares irão acender velas em uma enorme corrente de luz para lembrar os bebês que morreram, mas continuam sendo lembrados e amados.

A iniciativa adere à Campanha International Wave of Light (em português, Onda de Luz), que marca o Dia da Conscientização e Sensibilização à Perda Gestacional e Neonatal, celebrado no dia 15 deste mês. Segundo os organizadores, o evento pretende conscientizar e sensibilizar a sociedade sobre um assunto que ainda é um tabu, além de lembrar a importância do apoio, respeito e empatia às famílias que passam por esse tipo de luto.

Leia também:
Mulheres que perderam bebês na gestação querem opção de doar leite materno
Como ser vegana na gestação?

A ação visa ainda dar visibilidade à problemática da perda gestacional, neonatal e do infante, validando o luto dessas famílias na sociedade e contribuindo com a sensibilização do tema. "Nosso objetivo é único e genuíno, fazer a campanha percorrer o mundo. Acreditamos e sabemos que para cada família que teve a perda gestacional ou neonatal o amor é atemporal e que um filho sempre será lembrado", disse a idealizadora do Instituto Transforma a Dor, Cristiane Leite.

Criado em outubro do ano passado, o instituto é um grupo de apoio à perda gestacional ou neonatal que visa oferecer acolhimento e suporte emocional para as mães, pais e demais familiares envolvidos nesse tipo de perda. O grupo foi criado para acolher as famílias que passaram pelo luto perinatal e promover uma maior sensibilização no atendimento realizado pelos profissionais de saúde e doulas que lidam diretamente com esse tipo de luto.

O instituto oferece roda de partilha, que são encontros mensais que tem como objetivo oferecer às famílias um espaço acolhedor e de escuta, onde passam dividir as experiências de forma segura, respeitosa e empática, contribuindo umas com as outras na ressignificação desse momento. Além disso, são feitas palestras de sensibilização, que são treinamentos oferecidos para uma melhor compreensão e sensibilização no atendimento às famílias diante do luto perinatal, e assim propiciar uma abordagem humanizada, com gesto de respeito, empatia e acolhimento.

Há ainda plantão psicológico, que visa propiciar uma escuta e suporte individual em situações de crise e emergência psicológica. Nesse caso, focaliza a intervenção em situações de luto perinatal, oferecendo um espaço para acolhimento dessa dor tanto para os pais quanto para familiares.

Veja também

'Fica muito difícil para o setor', diz presidente da Abrasel-PE sobre novo decreto
Pernambuco

'Fica muito difícil para o setor', diz presidente da Abrasel-PE sobre novo decreto

Com falta de oxigênio, Peru vive fase crítica da pandemia
Coronavírus

Com falta de oxigênio, Peru vive fase crítica da pandemia