Integração muda sábado no terminal de Cavaleiro, em Jaboatão

Só poderá realizar a transição sem pagar nova tarifa quem tiver o VEM Estudante, Trabalhador, Comum ou Livre Acesso

Integração muda sábado no terminal de Cavaleiro, em Jaboatão	Integração muda sábado no terminal de Cavaleiro, em Jaboatão  - Foto: Felipe Ribeiro/ Arquivo Folha

A partir deste sábado (15), o Terminal Integrado (TI) de Cavaleiro, em Jaboatão dos Guararapes, na Região Metropolitana, vai passar por uma mudança na operação que deve afetar, pelo menos, 4,5 mil pessoas por dia, segundo o Grande Recife Consórcio de Transporte. A alteração será sentida na hora em que os usuários forem fazer a integração do ônibus para o metrô ou vice-versa, pois só poderá realizar essa transição sem pagar uma nova tarifa quem tiver o VEM Comum, Estudante, Trabalhador ou Livre Acesso.

Quem usa dinheiro e não adquirir o cartão terá que pagar duas vezes (na primeira e na segunda conduções). Esse processo, conhecido como integração temporal, será testado e pode ser estendido a outros terminais, se der certo, de acordo com o consórcio.

O TI Cavaleiro conta com seis linhas de ônibus integradas a ele. Atualmente, uma pessoa que embarca na linha 245-Dois Carneiros/TI Cavaleiro, por exemplo, usa o VEM ao passar pela catraca do ônibus e integra na estação de metrô sem precisar de mais nada. A partir de sábado, porém, será necessário utilizar o VEM uma segunda vez, assim que o usuário descer do coletivo e passar pela catraca do metrô.

É bom ressaltar que não será debitada uma nova passagem. A medida deve, inclusive, combater a evasão de receita, já que é comum ver passageiros entrando de graça nos ônibus ou nos trens a partir do terminal devido a dificuldades na fiscalização.

Na volta para casa é que os passageiros devem sentir mais mudanças. Quem embarcar pela bilheteria de qualquer estação do metrô usará o VEM pela primeira vez ao passar pela catraca, como já acontece hoje. Quando chegar ao TI Cavaleiro para fazer a integração, contudo, terá que embarcar nos ônibus pela porta dianteira, e não mais pela traseira ou pela central. Com isso, terá que usar o VEM pela segunda vez, agora dentro do coletivo.

Outro cenário diz respeito a quem tem que usar três conduções, na ordem ônibus-metrô-ônibus. Para não ter uma nova tarifa descontada ao chegar a Cavaleiro, esse passageiro não pode ter iniciado a viagem em qualquer ônibus, mas somente em uma das 15 linhas que farão integração temporal com as linhas do TI Cavaleiro.

Exemplo: alguém que trabalha no Shopping RioMar, Zona Sul do Recife, e mora em Quitandinha, Jaboatão. Essa pessoa pode embarcar num coletivo da linha 021-TI Joana Bezerra/RioMar, onde utilizará o VEM pela primeira vez no validador. Em seguida, desembarcar no TI Joana Bezerra, integrar com o metrô na Estação Joana Bezerra até a Estação Cavaleiro e, então, usar o VEM pela segunda vez dentro do ônibus da linha 255-Quitandinha/TI Cavaleiro.

Segundo o Grande Recife, a escolha das linhas envolvidas na nova operação foi feita com base em informações sobre os deslocamentos dos usuários do TI Cavaleiro. "É um terminal com demanda menor e que nos possibilita esse teste. Estamos avaliando as possibilidades que a tecnologia nos dá para ampliar a integração temporal, que já envolve 266 linhas do sistema", afirma o diretor de Planejamento do Grande Recife, Alfredo Bandeira.

O órgão está avisando os usuários sobre as mudanças em informativos afixados nos coletivos. Mil cartões VEM Comum serão distribuídos pelos cobradores das linhas afetadas. Além deles, 20 bilhetes eletrônicos serão repassados gratuitamente nas comunidades da região de Cavaleiro.

Veja também

Em janeiro, Brasil deve ter doses para só 30% do público inicial
Vacina

Em janeiro, Brasil deve ter doses para só 30% do público inicial

Anvisa decide autorização emergencial para uso de vacinas
Saúde

Anvisa decide autorização emergencial para uso de vacinas