Prêmio

Intelectual e ex-político canadense Michael Ignatieff ganha Prêmio Princesa das Astúrias em Ciências

Filho de um proeminente diplomata canadense, Ignatieff nasceu em Toronto em 1947

CanadáCanadá - Foto: Pexels

O intelectual e ex-político canadense Michael Ignatieff, importante estudioso do nacionalismo, da liberdade e da defesa dos direitos humanos, foi agraciado, nesta quarta-feira (15), com o Prêmio Princesa das Astúrias 2024 para as Ciências Sociais.

Ignatieff, de 77 anos, desenvolveu uma vida profissional "intensa e multifacetada” que resultou em uma obra que é “uma mistura original de realismo político, humanismo e idealismo liberal, onde os valores da liberdade, dos direitos humanos, da tolerância e da salvaguarda das instituições são a sua preocupação fundamental", destacou o júri do prêmio convocado pela Fundação Princesa das Astúrias, herdeira do trono espanhol.

Filho de um proeminente diplomata canadense, Ignatieff nasceu em Toronto em 1947, em uma família descendente de dignitários russos que fugiram da Revolução Bolchevique.

Estudante destacado e cosmopolita, formou-se em História em sua cidade e posteriormente cursou Doutorado na Universidade de Harvard.

Depois de expandir os seus estudos, rapidamente começou a colaborar e lecionar em numerosos centros internacionais, incluindo a própria Harvard, Oxford e mais recentemente a Universidade Centro-Europeia de Budapeste e Viena, fundada pelo financista George Soros, da qual Ignatieff foi reitor entre 2016 e 2021.

Além da vida acadêmica, sua carreira abrange outras áreas, a exemplo do jornalismo.

Seus numerosos artigos e análises foram publicados em diferentes meios de comunicação, como no The Observer e na The New York Times Magazine.

Depois de saber que tinha sido condecorado com o Princesa das Astúrias, Ignatieff disse que se sentiu “surpreso e encantado” com a notícia.

“A lista de vencedores anteriores inclui muitos dos meus heróis intelectuais, por isso significa muito para mim fazer parte dela”, acrescentou em declarações à Fundação.

Decepção eleitoral
A intensa carreira deste intelectual cosmopolita também passou por momentos complexos. Um deles foi a dura derrota sofrida nas eleições legislativas canadenses de 2011, quando estava à frente do Partido Liberal.

Os maus resultados no pleito, no qual até perdeu o cargo de deputado, levaram-no renunciar ao cargo e a anunciar que voltaria ao ensino universitário.

Quatro de oito
A estatueta às Ciências Sociais é a quarta dos oito prêmios desta edição, considerados os mais prestigiados do mundo ibero-americano, que são atribuídos anualmente e ao ritmo de um por semana pela Fundação Princesa das Astúrias.

Criada em 1981, a premiação é dotada de 50 mil euros (R$ 280 mil) e de uma escultura criada pelo falecido artista catalão Joan Miró.

As esculturas, que levam o nome do título da herdeira do trono da Coroa espanhola, a princesa Leonor, são entregues por ela e pelos reis Felipe VI e Letizia em outubro, em uma cerimônia em Oviedo, capital das Astúrias.

Veja também

Deslizamento de terras na Papua-Nova Guiné deixou centenas de mortos, calculam autoridades
Papua-Nova Guiné

Deslizamento de terras na Papua-Nova Guiné deixou centenas de mortos, calculam autoridades

Ex-padre francês é condenado a 17 anos de prisão por pedofilia
Pedofilia

Ex-padre francês é condenado a 17 anos de prisão por pedofilia

Newsletter