Irmão de vítima fatal de desabamento de teto de supermercado pede justiça

Corpo de Amilton Porfírio Florenço, de 44 anos, está sendo velado na Igreja Batista Central do Jordão

A viúva, Taciana Ferreira Lins Florêncio, muito emocionada, não saiu de perto do corpo do marido desde que chegou a igrejaA viúva, Taciana Ferreira Lins Florêncio, muito emocionada, não saiu de perto do corpo do marido desde que chegou a igreja - Foto: Ed Machado/Folha de Pernambuco

Desde as 20h do último sábado (1º), está sendo velado o corpo do caminhoneiro Amilton Porfírio Florenço, de 44 anos, morto após desabamento do teto do Supermercado Atacarejo Ideal, no bairro do Jordão, na Zona Sul do Recife. O acidente ocorreu na manhã da última sexta-feira (31) e deixou feridos.

Na manhã deste domingo (2), um culto acontece na Igreja Batista Central do Jordão, com a presença dos familiares e amigos de Amilton, que era evangélico. O irmão, Aírton Porfírio Florenço, 57, que foi voluntário durante a remoção dos escombros, estava usando uma camisa com a foto do falecido acompanhada da palavra justiça.

"Foi uma falta de responsabilidade dos órgãos públicos de não fiscalizar", declarou Aírton. Quanto à assistência do supermercado, Aírton declarou que até a imprensa realizar cobertura maciça sobre o caso, não houve nenhuma procura por parte dos proprietários. "Depois eles nos procuraram e estão financiando o funeral", diz Aírton, que também é caminhoneiro, assim como o irmão.

Ele mostrou atestado de óbito, cuja causa da morte consta como asfixia, compressão de tórax, fratura de costela e soterramento. A hora da morte é desconhecida. "Esse é o laudo parcial do IML. Queremos também saber o que realmente aconteceu com meu irmão", diz Aírton. O velório foi marcado por muita comoção e tristeza.

A viúva, Taciana Ferreira Lins Florêncio, muito emocionada, não saiu de perto do corpo do marido desde que chegou a igreja, ao lado das duas filhas, Thais Vitória Lins Florêncio, 15, e Thamires Cristina Lins Florêncio, 11. O enterro está previsto para as 13h deste domingo no Memorial Guararapes, na BR-101, no bairro do Jardim Jordão, em Jaboatão dos Guararapes. Dois ônibus foram disponibilizados pela igreja para levar amigos à cerimônia fúnebre.

A Defesa Civil informou que realizou vistoria no último sábado (1) e interditou o supermercado por tempo indeterminado. Foi recomendado aos proprietários do estabelecimento que contratassem um engenheiro civil para realizar o escoramento da estrutura e recolhimento de todo o material que estiver dentro do local. Em até dez dias, a Defesa Civil emitirá um laudo apontando se o supermercado pode ter sua estrutura recuperada ou se terá que ser demolido.

Veja também

Policiais do Capitólio prendem homem que tentou passar por barreira
Capitólio

Policiais do Capitólio prendem homem que tentou passar por barreira

Salas têm 80% de ocupação; Defensoria diz que Inep mentiu
Enem 2021

Salas têm 80% de ocupação; Defensoria diz que Inep mentiu