Isolamento de idosos pode se estender até o final do ano, diz titular da UE

"Sei que é difícil e que o isolamento é um fardo, mas é uma questão de vida ou morte. Devemos ser disciplinados e pacientes", disse Ursula von der Leyen

Ursula von der LeyenUrsula von der Leyen - Foto: François Lenoir/AFP

Os contatos dos idosos podem precisar ser mantidos em um nível limitado até o final do ano para protegê-los do novo coronavírus, disse a presidente da União Europeia (UE) Ursula von der Leyen em comentários que serão publicados neste domingo.

"Sem uma vacina, temos que limitar o contato com os idosos o máximo possível", especialmente aqueles que vivem em residências especiais, disse ao jornal alemão Bild, que publicará a declaração em sua edição deste domingo. "Sei que é difícil e que o isolamento é um fardo, mas é uma questão de vida ou morte. Devemos ser disciplinados e pacientes".

Leia também:
Brasil registra 1.124 óbitos pela Covid-19; são mais de 20,7 mil casos
EUA ultrapassam Itália e se tornam país com mais mortes por coronavírus no mundo
Mais de 100 mil pessoas já morreram pelo novo coronavírus no mundo
OMS defende parceria com China, e Europa repassa 500 milhões de euros


"Crianças e jovens terão mais liberdade de movimento do que os idosos e aqueles com condições médicas pré-existentes", disse, expressando a confiança de que um laboratório europeu desenvolverá uma vacina até o final do ano. "Para garantir que as pessoas possam ser vacinadas rapidamente, já discutimos com os produtores sobre as capacidades globais de produção", acrescentou.

Acompanhe a cobertura em tempo real da pandemia de coronavírus

 

 

Veja também

Curso aprimora habilidade de idosos para identificar fake news
Educação

Curso aprimora habilidade de idosos para identificar fake news

Polícia Rodoviária: homem é detido com 22,9 Kg de maconha após fuga em Sertânia
PRF

Polícia Rodoviária: homem é detido com 22,9 Kg de maconha após fuga em Sertânia