Notícias

Isolamento de idosos pode se estender até o final do ano, diz titular da UE

"Sei que é difícil e que o isolamento é um fardo, mas é uma questão de vida ou morte. Devemos ser disciplinados e pacientes", disse Ursula von der Leyen

Ursula von der LeyenUrsula von der Leyen - Foto: François Lenoir/AFP

Os contatos dos idosos podem precisar ser mantidos em um nível limitado até o final do ano para protegê-los do novo coronavírus, disse a presidente da União Europeia (UE) Ursula von der Leyen em comentários que serão publicados neste domingo.

"Sem uma vacina, temos que limitar o contato com os idosos o máximo possível", especialmente aqueles que vivem em residências especiais, disse ao jornal alemão Bild, que publicará a declaração em sua edição deste domingo. "Sei que é difícil e que o isolamento é um fardo, mas é uma questão de vida ou morte. Devemos ser disciplinados e pacientes".

Leia também:
Brasil registra 1.124 óbitos pela Covid-19; são mais de 20,7 mil casos
EUA ultrapassam Itália e se tornam país com mais mortes por coronavírus no mundo
Mais de 100 mil pessoas já morreram pelo novo coronavírus no mundo
OMS defende parceria com China, e Europa repassa 500 milhões de euros


"Crianças e jovens terão mais liberdade de movimento do que os idosos e aqueles com condições médicas pré-existentes", disse, expressando a confiança de que um laboratório europeu desenvolverá uma vacina até o final do ano. "Para garantir que as pessoas possam ser vacinadas rapidamente, já discutimos com os produtores sobre as capacidades globais de produção", acrescentou.

Acompanhe a cobertura em tempo real da pandemia de coronavírus

 

 

Veja também

Paraguaia é presa com cocaína no Aeroporto de Foz do Iguaçu
Apreensão

Paraguaia é presa com cocaína no Aeroporto de Foz do Iguaçu

Mudança climática ameaça fauna, flora e glaciares nos Pirineus
clima

Mudança climática ameaça fauna, flora e glaciares nos Pirineus