GAZA

Israel recebe nova lista com o nome de 13 reféns que vão ser libertados pelo Hamas neste sábado (25)

Medida faz parte de acordo de cessar-fogo temporário firmado entre o Estado judeu e o Hamas

Moradores de GazaMoradores de Gaza - Foto: Zain Jaafar/AFP

Após a libertação de 24 reféns nesta sexta-feira (24), as autoridades israelenses receberam uma segunda lista com o nome de 13 pessoas que poderão deixar a Faixa de Gaza no sábado. Como parte do acordo de cessar-fogo temporário firmado, o Estado judeu deve soltar, por sua vez, ao menos 39 pessoas (mulheres e menores de idade) mantidas em presídios.

"O Mossad e as Forças Armadas de Israel (IDF, na sigla em inglês) receberam a lista dos sequestrados que serão liberados amanhã [sábado], seguindo o cronograma. Os oficiais de segurança estão verificando a lista", escreveu o Gabinete do premier israelense, Benjamin Netanyahu, no X (ex-Twitter).

A estimativa de Israel é que os novos reféns sejam libertados antes das 16h no horário local (às 11h segundo o horário de Brasília), de acordo com o jornal israelense Haaretz. Isso porque costuma ser nessa hora que as Forças Armadas israelenses fazem uma vigilância aérea no norte da Faixa de Gaza.

Os nomes dos reféns a serem libertados já foram divulgados às respectivas famílias, de acordo com o comunicado do governo de Israel. Na sequência, devem ser estabelecidos também os palestinos que deixarão as prisões israelenses, também no sábado.

A indicação é que os números de sábado devem ser iguais aos de hoje: 13 israelenses e 39 palestinos. Segundo o Haaretz, Israel espera que, uma vez libertados 50 reféns, o Hamas aceite retornar até 30 mulheres e crianças capturados no dia 7 de outubro, incluindo os que estão em poder de outros grupos, como a Jihad Islâmica.

Na sexta-feira, 24 pessoas deixaram a Faixa de Gaza: além dos israelenses, 10 tailandeses e um filipino foram libertados a partir de um comboio de carros da Cruz Vermelha.

O presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, comentou a libertação dos reféns e indicou também que esse primeiro grupo era "só o começo". Há, disse ele, "possibilidades reais" de prorrogar uma trégua temporária em Gaza.

— Esta manhã interagi com minha equipe enquanto transcorriam os primeiros dias da implementação deste acordo. É só o começo, mas até agora está indo bem — afirmou Biden.

Em declarações aos jornalistas em Nantucket, no estado de Massachusetts, onde passou o feriado de Ação de Graças com a família, Biden também insistiu na necessidade de "renovar" a determinação de criar uma solução de dois Estados para Israel e os palestinos.

Veja também

Meningite: conheça as causas, os sintomas e as formas de evitar a doença
Prevenção

Meningite: conheça as causas, os sintomas e as formas de evitar a doença

TikTok: app vai ser banido nos EUA? Entenda o que acontece agora com a rede social
Rede Social

TikTok: app vai ser banido nos EUA? Entenda o que acontece agora com a rede social

Newsletter