'Isso aqui é o contrário de prisão', diz repatriado

Vitor Campos Siqueira, de 28 anos, conta que pretende voltar ao país asiático para terminar o mestrado

Vitor Campos Siqueira, de 28 anos, é um dos repatriadosVitor Campos Siqueira, de 28 anos, é um dos repatriados - Foto: TV Brasil

Os brasileiros repatriados - por causa da epidemia do coronavírus na China - e a tripulação que participou da Operação Regresso completam nesta quinta-feira (13) quatro dias de quarentena, em Anápolis (GO).

Um deles é Vitor Campos Siqueira, de 28 anos. Ele conta, com exclusividade à Empresa Brasil de Comunicação (BC), que cursa mestrado em linguística aplicada em chinês, em Wuhan, na China. Ele pretende voltar ao país asiático para terminar o mestrado. “Vou aproveitar esse tempo aqui [em Anápolis] para terminar de escrever minha dissertação”.

Leia também:
Número de suspeitos de coronavírus no Brasil cai para seis
Sobem para 44 novos casos de coronavírus a bordo de cruzeiro no Japão
Profissionais do Samu recebem orientações sobre o coronavírus


Vitor relata como é o dia a dia dos repatriados e como todos têm interagido. “Todo mundo pensa assim: quarentena é prisão. Gente, isso é o contrário de prisão. Estou impressionado com a qualidade.”

Veja também

Mamografias serão retomadas na cidade de Olinda a partir desta segunda-feira (3)
Exame

Mamografias serão retomadas na cidade de Olinda a partir desta segunda-feira (3)

Covid-19 matou 94,1 mil pessoas no Brasil desde o início da pandemia
Coronavírus

Covid-19 matou 94,1 mil pessoas no Brasil desde o início da pandemia