Itália abre piscinas e ginásios em nova fase de desconfinamento

A máscara não será obrigatória durante os exercícios, mas muitos locais exigirão seu uso desde a entrada até o vestiário

Coronavírus na ItáliaCoronavírus na Itália - Foto: Miguel MEDINA / AFP

A Itália entrou nesta segunda-feira (25) em uma nova etapa do desconfinamento iniciado há três semanas, com a abertura de piscinas, academias e academias. Uma semana após a reabertura de bares e restaurantes, os quase dez milhões de italianos que frequentam estes espaços dedicados à prática de esportes poderão voltar a fazê-lo, desde que por meio de reservas antecipadas.

Apenas duas regiões adiaram a reabertura: a Lombardia, para 31 de maio; e Basilicata, para 3 de junho. A máscara não será obrigatória durante os exercícios, mas muitos locais exigirão seu uso desde a entrada até o vestiário. Nas piscinas públicas e nos parques aquáticos, deve-se manter uma distância de 7m² entre as pessoas na água e um metro e meio entre as espreguiçadeiras.

Leia também:
Itália está cautelosamente otimista com nova fase da pandemia
Brasil recebe 4,5 milhões de máscaras N-95 contra à Covid-19

Tanto nas academias quanto nas piscinas, é possível verificar a temperatura das pessoas, embora não seja uma obrigação, e proibir a entrada a partir de 37,5°C. Os responsáveis pelas instalações também devem manter a lista de visitantes por um período de 14 dias, o tempo de incubação do vírus, para isolar um caso positivo das pessoas com quem tenham estado em contato.

Um dos países mais afetados pela Covid-19, com mais de 32.000 mortes em três meses, a Itália acelerou a saída do confinamento na semana passada, com a reabertura de lojas, bares e restaurantes. A partir de 3 de junho, o governo planeja suspender as restrições às viagens entre regiões e reabrir as fronteiras aos viajantes europeus para permitir a retomada do turismo. O setor é crucial para a economia italiana.

Acompanhe a cobertura em tempo real da pandemia de coronavírus

 

 

Veja também

Estados pretendem ampliar ensino remoto para compensar fechamento das escolas
VOLTA ÀS AULAS

Estados pretendem ampliar ensino remoto para compensar fechamento das escolas

Polícia apreende adolescente suspeito de matar mulher trans na Várzea
Violência

Polícia apreende adolescente suspeito de matar mulher trans na Várzea