Itália começará a reabrir negócios na próxima semana

País está sendo observado de perto por todo o mundo enquanto sai de seu rigoroso isolamento

Roma Roma  - Foto: Andreas SOLARO / AFP

A Itália, primeiro país europeu a ser duramente atingido pelo novo coronavírus, permitirá que alguns negócios reabram ainda nesta semana, e cogita a reabertura dos setores de fabricação e construção a partir de 4 de maio, disse o primeiro-ministro Giuseppe Conte.

O premiê forneceu o esboço mais detalhado até agora dos planos para reabrir a economia em entrevista publicada neste domingo (26) no jornal La Repubblica, antes de anúncio sobre o roteiro do governo para sair do isolamento que será divulgado no início desta semana, segundo ele.

A Itália, atingida com força pelo vírus semanas antes de outros países ocidentais, foi usada como modelo para combatê-lo e está sendo observada de perto em todo o mundo enquanto sai de seu rigoroso isolamento.

Conte descreveu um processo em fases que permitirá retomar grande parte da produção no início de maio, embora empresas frequentadas pelo público em geral, como bares e restaurantes, precisem esperar um pouco mais, até 1º de junho, bem como salões de beleza.

Alguns setores considerados "estratégicos", incluindo atividades majoritariamente orientadas para a exportação, poderão reabrir esta semana, desde que recebam liberação de prefeitos.

Leia também:
Itália tem dia de recorde de pacientes recuperados da Covid-19
Itália supera os 25.000 mortos por coronavírus


As empresas exportadoras precisam retomar a atividade mais cedo para reduzir o risco de serem cortadas da cadeia de produção e perder negócios, de acordo com o premiê.

Conte reiterou que qualquer reinício terá que ser gradual, e as empresas terão que introduzir rigorosas medidas de segurança sanitária antes de abrir suas portas.

Já para as aulas, o premiê prometeu o retorno para setembro. "A escola está no centro dos nossos pensamentos e reabrirá em setembro. Todos os cenários de um comitê de especialistas previam altos riscos de contágio no caso de as escolas reabrirem", afirmou Conte ao jornal italiano.

Além das empresas, parques irão reabrir também em 4 maio, mas será necessário respeitar o distanciamento social. Será possível, ainda, visitar a família e se reunir, dentro de alguns limites e respeitando as medidas de segurança. "As festas privadas continuarão proibidas."

Os demais comércios, museus, estabelecimentos culturais e bibliotecas poderão reabrir em 18 de maio.

Acompanhe a cobertura em tempo real da pandemia de coronavírus

 

 

Veja também

Grande parte dos índios não sabe o que é dinheiro, diz Bolsonaro
Política

Grande parte dos índios não sabe o que é dinheiro, diz Bolsonaro

Fies 2021.2: estudantes já podem conferir se foram pré-selecionados
Educa Mais

Fies 2021.2: estudantes já podem conferir se foram pré-selecionados