Itamaraty buscará apoio externo para reconstrução do acervo de museu

A participação do Itamaraty não estava prevista na concepção inicial do comitê, que incluía os ministérios da Educação, da Cultura e a Casa Civil, além de bancos públicos

 Museu Nacional da Quinta da Boa Vista, no Rio de Janeiro, foi destruído por um incêndio na noite de domingo (2) e 90% do acervo histórico, científico e artístico foi destruído Museu Nacional da Quinta da Boa Vista, no Rio de Janeiro, foi destruído por um incêndio na noite de domingo (2) e 90% do acervo histórico, científico e artístico foi destruído - Foto: Tânia Rêgo/Agência Brasil

A pedido da Presidência da República, o Ministério das Relações Exteriores foi incluído no recém-criado comitê gestor que irá coordenar a reconstrução do Museu Nacional da Quinta da Boa Vista, no Rio de Janeiro. A participação do Itamaraty não estava prevista na concepção inicial do comitê, que incluía os ministérios da Educação, da Cultura e a Casa Civil, além de bancos públicos.

O Palácio do Planalto quis um representante da diplomacia no comitê para coordenar as iniciativas em favor do Museu Nacional no âmbito externo, já que chefes de Estado e autoridades estrangeiras ofereceram nos últimos dias ajuda ao Brasil para reerguer o museu. O comitê gestor começa a trabalhar imediatamente e, ao longo dos próximos 12 meses, deverá organizar toda a reestruturação do Museu Nacional, inclusive o novo acervo – já que 90% do atual foram consumidos pelas chamas.

Paralelamente aos projetos e obras de arquitetura, o governo quer realizar uma campanha internacional para recompor, mediante doações e aquisições, o acervo do Museu Nacional. O presidente Michel Temer deu apoio pessoal a esta campanha. O envolvimento do Itamaraty foi considerado essencial para tratar das questões técnicas e jurídicas que envolvam futuras parcerias e acordos culturais.

Leia também


Já ofereceram ajuda ao Brasil os governos do Peru e do Egito, além do presidente da França, Emmanuel Macron. Pelas redes sociais, Macron afirmou que a “França oferecerá seus especialistas a serviço do povo brasileiro para contribuir para a reconstrução". A ministra da Cultura, Françoise Nyssen, destacou em comunicado ter oferecido ao embaixador brasileiro em Paris "todo o conhecimento dos agentes do Ministério da Cultura em aspectos de museografia, conservação e gestão de coleções e arquivos".

Veja também

Covid-19: ministério registra 34,4 mil casos e 643 mortes em 24 horas
BRASIL

Covid-19: ministério registra 34,4 mil casos e 643 mortes em 24 horas

Pernambuco ganha lei que concede anistia de IPVA vencidos em 2020 para motos
QUITAÇÃO DE DÍVIDAS

Pernambuco ganha lei que concede anistia de IPVA vencidos em 2020 para motos