Surto

Jaboatão registra 21 casos de lesões na pele; Pernambuco contabiliza 223 notificações

CoceiraCoceira - Foto: Alfeu Tavares/Folha de Pernambuco

Além do Recife, Camaragibe e Paulista, o município de Jaboatão dos Guararapes, na Região Metropolitana, também registrou casos de lesões na pele

Na cidade, foram realizadas 21 notificações até o momento, a maior parte entre moradores dos bairros de Piedade e Prazeres, com algumas notificações em residentes do Zumbi do Pacheco e de Vila Rica. Com os novos números, Pernambuco contabiliza 223 casos até o momento.

Em Jaboatão, os casos estão sendo investigados por uma equipe da Vigilância Epidemiológica do município.

A orientação da Secretaria Municipal de Saúde de Jaboatão é que a população da cidade procure a unidade de saúde mais próxima para que uma avaliação clínica possa ser realizada.

As causas das lesões, que têm entre os principais sintomas a vermelhidão e a coceira, ainda estão sendo investigadas pelos municípios e pela Secretaria Estadual de Saúde, que acompanha as notificações.

No Recife, foram registrados 134 casos até o momento. Os bairros de Dois Irmãos e da Guabiraba, na Zona Norte da cidade, concentram mais de 80% das notificações na capital pernambucana.
 


Os demais registros estão localizados na Várzea, Boa Viagem, Córrego do Jenipapo, Bomba do Hemetério, Encruzilhada, Torre, Graças, Morro da Conceição, Brejo da Guabiraba, Passarinho, Linha do Tiro, Boa Vista, Sítio dos Pintos, Imbiribeira, Ibura, Mangabeira e San Martin.

Em Camaragibe, na RMR, 62 pacientes deram entrada em unidades de saúde com lesões cutâneas a esclarecer. De acordo com a prefeitura da cidade, a Vigilância em Saúde do município está realizando um estudo clínico epidemiológico com o levantamento de informações caso a caso. A água da rede de abastecimento nas residências também está sendo coletada para análises. 

A Prefeitura de Paulista, na RMR, também notificou seis casos do tipo até o momento. Quatro pacientes do sexo masculino e dois do sexo feminino, com idades entre 7 e 84 anos, estão sendo acompanhados. Eles residem nos bairros de Vila Torres Galvão, Maria Farinha, Maranguape, Maranguape II e Pau Amarelo.

O médico infectologista Demetrius Montenegro, um dos nomes que acompanham as pesquisas, descartou a possibilidade de relação entre as lesões com arboviroses ou Covid. De acordo com o médico, estão sendo feitas análises de água e que entre as hipóteses investigadas estão as de contaminação por ácaro ou desequilíbrio ambiental. 

Veja também

Samu Petrolina registra mais de 8 mil trotes em 2021Serviço

Samu Petrolina registra mais de 8 mil trotes em 2021

Seis pontos de vacinação contra Covid-19 deixam de funcionar no Recife; confira locaisCovid-19

Seis pontos de vacinação contra Covid-19 deixam de funcionar no Recife; confira locais