Caso Henry Borel

Jairinho foi a festa de irmã após morte de Henry e 'clima era pesado', diz ex

Antes de ir para a festa de aniversário da irmã, Jairinho permaneceu a maior parte do tempo conversando com o pai, o ex-deputado estadual e policial militar da reserva Coronel Jairo

JairinhoJairinho - Foto: Câmara Municipal do Rio/Divulgação

Horas após a morte do menino Henry, o vereador Dr. Jairinho foi à festa de aniversário da irmã com os filhos mesmo em meio a um clima de tensão. O episódio foi revelado pela ex-mulher do parlamentar, na sexta-feira (9), em depoimento registrado na 16ª DP (Barra), ao qual o UOL teve acesso.

No relato, Ana Carolina Ferreira Netto disse ter levado os filhos para a casa dos pais de Jairinho em Bangu, zona oeste do Rio, na noite de 8 de março. Lá, informou ter encontrado o vereador e parentes em um "clima pesado". O político e a namorada, a professora Monique Medeiros, foram presos na quinta-feira (8), por suspeita de atrapalhar as investigações e ameaçar testemunhas. Eles são investigadas por envolvimento no assassinato.

Antes de ir para a festa de aniversário da irmã, Jairinho permaneceu a maior parte do tempo conversando com o pai, o ex-deputado estadual e policial militar da reserva Coronel Jairo, segundo relatou Ana Carolina aos investigadores. Em depoimento, também revelou ter questionado o político sobre a morte de Henry.

Ana Carolina disse aos policiais ter sido informada sobre a morte de Henry pelo motorista de Jairinho, que foi ao seu consultório para buscar umas contas dos filhos dela com o parlamentar.

Procurado, André França, advogado do vereador Jairinho, disse que não teve acesso ao depoimento. "Até hoje eu não tive acesso a esse depoimento e nem ao pedido de prisão do meu cliente. Estamos pedindo formalmente essas informações, mas ainda não recebi, o que me deixa impossibilitado de comentar esse e outros casos."

Ana Carolina ainda relatou à polícia ter sofrido agressões do ex-marido em 2013 durante uma briga em que se negou a fazer uma viagem de lua de mel. Segundo ela, o vereador desferiu contra ela chutes na canela.

Dois dias após a festa de casamento, Ana Carolina fazia as malas para a lua de mel quando recebeu uma ligação de um número restrito. Do outro lado da linha, uma mulher começou a ofendê-la e dizia que Jairinho tinha saído para se encontrar com ela.

Na mesma hora, ela relata ter ido até a garagem tirar satisfações e constatou que o vereador falava com uma mulher ao telefone. Eles então subiram para a cobertura, discutiram e, quando a empresária disse "acabou", passou a desfazer as malas da viagem. Jairinho se enfureceu e a agrediu.

Ela chegou a fazer uma denúncia na época e passou por exame de corpo de delito no IML (Instituto Médico Legal). Mas disse ter retirado a queixa quando eles reataram o relacionamento, após uma separação de seis meses.

Veja também

Procon-PE impede festa com mais de 400 pessoas em Jaboatão dos Guararapes
Pandemia

Procon-PE impede festa com mais de 400 pessoas em Jaboatão

Chile conclui eleição histórica em busca de maior equidade com uma nova Constituição
AMÉRICA LATINA

Chile conclui eleição histórica em busca de uma nova Constituição