Jardim Botânico do Recife faz aniversário e ganha trilha

Novo percurso dentro do Botânico mostra espécies de plantas nativas e exóticas que correm risco de extinção

Ao fim do passeio, na  biblioteca do  equipamento, os  visitantes poderão ler o livro que cataloga a flora em perigo no PaísAo fim do passeio, na biblioteca do equipamento, os visitantes poderão ler o livro que cataloga a flora em perigo no País - Foto: Ed Machado

Exemplares raros da flora nativa e exótica (de outros países), ameaçados de desaparecerem da natureza, estarão em evidência no Jardim Botânico do Recife, situado no Km 7,5, às margens da BR-232. Num caminho de 800 metros mata adentro, elas estão distribuídas pela “Trilha Vermelha”, a ser inaugurada nesta terça-feira (1), quando o equipamento completa 38 anos de fundação. A exposição viva é composta por uma diversidade de plantas, entre bromélias, cactos, orquídeas e árvores, integrantes da lista de espécies ameaçadas de extinção.

A novidade será anunciada às 9h, durante solenidade com autoridades e parceiros institucionais do espaço. Para marcar as comemorações de aniversário, a programação será finalizada com corte de bolo.

Leia também:
Jardim Botânico do Recife recebe Selo Solar do Instituto Ideal e WWF Brasil
Espécies invasoras retiradas do Jardim Botânico do Recife
Dia do pau-brasil tem plantio de mudas e ação no Jardim Botânico do Recife

A Trilha Vermelha, que estará aberta para visitação a partir das 14h, é a quarta temática do espaço (as outras são a do Bicho-preguiça, do Sagui e da Decomposição). Ela começa próxima à portaria do Jardim e finaliza na biblioteca, onde o público terá acesso ao Livro Vermelho de Espécies Ameaçadas (que traz um guia completo com exemplos da fauna e flora).

Até chegar ao acervo de livros, nove espécies estarão sinalizadas pelo caminho, com um breve histórico sobre cada uma, seu lugar de origem e o grau de ameaça (se vulnerável, criticamente ameaçada ou em perigo, por exemplo). A cadeira-de-sogra (Echinocactus grusonii), um dos exemplares vistos na Trilha, é uma espécie que ocorre na região central do México e está classificada no livro como “criticamente ameaçada (CR)”.

Para a gestora do Botânico, Zenaide Magalhães, a inauguração de uma trilha específica com plantas ameaçadas de extinção reforça o papel do local nas atividades de educação ambiental com o público, ao mesmo tempo que cumpre uma das metas da Estratégia Global para a Conservação de Plantas (Global Strategy for Plant Conservation), da Organização das Nações Unidas (ONU).

“É por meio desse contato com a natureza que fazemos as pessoas entenderem, na prática, as especificidades da ciência botânica. De forma didática, aprendem como ajudar a conservar o meio ambiente. Até porque, muitas das espécies que estão na Trilha Vermelha não estão mais no meio ambiente, existindo apenas em sementeiras e nas coleções do Botânico”, afirma. Na ocasião, será lançado o segundo volume da revista Arrudea, uma publicação científica do Jardim Botânico do Recife.

Outras novidades
O lançamento de um aplicativo para celular, desenvolvido em parceria com o grupo de pesquisa Mobile UFRPE, também está entre os destaques da programação. Já disponível para download (no Google Play ou Play Store), oferece um passeio virtual ao Jardim Botânico do Recife, com detalhes dos jardins temáticos, trilhas e eventos.

Além disso, será realizado o plantio de 38 mudas nativas da Mata Atlântica ao longo do mês de agosto. Pau-brasil, jacarandá-branco, aroeira da praia e pau-sangue estão entre as espécies. Já para quem quer aprender técnicas de jardinagem, serão abertas as inscrições para o 5º curso profissionalizante “Turma Roberto Burle Marx”. Com duração de três meses e inscrições gratuitas, a capacitação vai dispor 30 vagas.

Veja também

"Tomem a vacina que a esperança não deixa de acabar", disse a primeira vacinada em Pernambuco
Coronavírus

"Tomem a vacina que a esperança não deixa de acabar", disse a primeira vacinada em Pernambuco

Momento histórico: vacina contra a Covid-19 é aplicada pela primeira vez em Pernambuco
Coronavírus

Momento histórico: vacina contra a Covid-19 é aplicada pela primeira vez em Pernambuco