Apologia ao nazismo

Jovem expulso de shopping em Caruaru por usar suástica é apreendido

Polícia Civil informou que também identificou crimes de racismo e apologia à exploração sexual de menores de idade

Adolescente foi expulso do centro de comprasAdolescente foi expulso do centro de compras - Foto: Reprodução/Instagram

O adolescente que foi expulso de um shopping em Caruaru, no Agreste de Pernambuco, por usar uma suástica no braço esquerdo foi apreendido pela Polícia Civil de Pernambuco, nessa quinta-feira (17).

De acordo com a polícia, o jovem tem 17 anos e foi apreendido em flagrante por "atos infracionais de natureza grave" horas após o episódio. 

A corporação acrescenta que identificou outros atos infracionais praticados pelo adolescente, como racismo e apologia à exploração sexual de menores de idade.

Incomodados com a presença do jovem com o símbolo nazista, os clientes acionaram os seguranças do shopping. 

Nas imagens que circulam nas redes sociais e ganharam repercussão nacional, o rapaz aparece reclamando e afirma ser sua "liberdade" o uso da suástica.

O uso de símbolos nazistas é, na verdade, crime no Brasil. O artigo 20, inciso 1 da Lei 7.716/89 cita que "fabricar, comercializar, distribuir ou veicular símbolos, emblemas, ornamentos, distintivos ou propaganda que utilizem a cruz suástica ou gamada, para fins de divulgação do nazismo" como crime, com pena de reclusão de um a três anos, além de pagamento de multa.

A Polícia Civil informou que instaurou um procedimento para apurar o caso. Equipamentos eletrônicos do adolescente também foram apreendidos e passarão por perícia.

O caso será remetido ao Ministério Público de Pernambuco (MPPE). 

Por meio de nota de esclarecimento divulgada nas redes sociais, o Caruaru Shopping, onde ocorreu o caso, informou que "repudia toda e qualquer forma de apologia ao movimento nazista". O estabelecimento não encaminhou o caso para a instância policial.

"Diante do vídeo exposto em redes sociais, informamos que o usuário, nitidamente conturbado, foi flagrado pelo sistema de segurança do empreendimento e, de imediato, como visto nas imagens, foi abordado por um de nossos seguranças e expulso do nosso shopping. Aqui prezamos pela liberdade de expressão, de forma sadia e não conturbada", publicou o centro de compras.

O Caruaru Shopping acrescentou que está investigando o caso e "tomando todas medidas cabíveis". "Não compactuamos e não aceitamos", completou a publicação.

Ver essa foto no Instagram

Uma publicação compartilhada por Caruaru Shopping (@caruarushopping)

A prefeita de Caruaru, Raquel Lyra, também se posicionou sobre o caso. Em publicação em suas redes sociais, a gestora da cidade classificou como "lamentável" o ocorrido e reiterou que apologia ao nazismo é crime.

"É lamentável que nos dias de hoje a gente se depare com episódios como o que aconteceu nesta quinta-feira, em nossa cidade. Apologia ao nazismo é crime! Não podemos aceitar isso!", escreveu Raquel.

Veja também

No Dia do Vira-Lata, veja curiosidades sobre esses pets apaixonantes e campeões de popularidade
FOLHA PET

No Dia do Vira-Lata, veja curiosidades sobre esses pets apaixonantes e campeões de popularidade

Covid-19: mortes sobem para 555,4 mil e casos, para 19,8 milhões
COVID-19

Mortes sobem para 555,4 mil e casos, para 19,8 milhões