Jovem nascido em Mianmar era o tradutor dos meninos presos na caverna

Como dezenas de milhares de crianças no reino, Adul Sam-on é apátrida, mas, por falar inglês, tornou-se o porta-voz improvisado do grupo

Adul Sam-on, porta-voz dos Javalis SelvagensAdul Sam-on, porta-voz dos Javalis Selvagens - Foto: Reprodução/Thai NavySEAL

Nascido em Mianmar e educado por professores cristãos na Tailândia, Adul Sam-on é uma das 12 crianças que ficaram presas em uma caverna inundada no interior do país em 23 de junho e foram resgatadas na terça-feira (10). Como dezenas de milhares de crianças no reino, ele é apátrida, mas, por falar inglês, tornou-se o porta-voz improvisado do grupo.

As imagens do adolescente de olhos grandes, iluminado pelas lanternas dos mergulhadores que o encontraram com os outros 11 colegas no fundo da caverna de Tham Luang, rodaram o mundo. "Meu nome é Adul, estou bem de saúde", afirma em tailandês no vídeo o menino.

Leia também:
Crianças de time de futebol ficam presas em caverna na Tailândia; veja fotos
Todos os 12 meninos e técnico foram resgatados da caverna na Tailândia; veja video
"Hooyah": Tailândia celebra resgate na caverna


Os professores da escola onde ele estuda elogiam seus talentos linguísticos, especialmente em inglês, em um país onde apenas um terço dos habitantes fala o idioma. Ele foi o único capaz de se comunicar com os mergulhadores britânicos, que foram os primeiros a encontrar os desaparecidos no dia 2. "Que dia é hoje?", pergunta Adul em inglês, explicando aos socorristas que o grupo estava com fome.

Nascido em região de Mianmar marcada por um conflito étnico, Adul fala birmanês e chinês, além do tailandês e do inglês. Ele deixou sua família para receber uma educação melhor na Tailândia. Os combates entre o grupo étnico rebelde do Exército Unido do Estado de Wa (UWSA) e o Exército birmanês forçaram milhares de pessoas ao exílio em busca de proteção e segurança, especialmente na Tailândia.

Veja também

Igreja, restaurantes e lojas são autuados em fiscalizações do Procon-PE
Pandemia

Igreja, restaurantes e lojas são autuados em fiscalizações do Procon-PE

Chuvas deixam dois mortos e mais de 185.500 afetados na Guatemala
Desastre

Chuvas deixam dois mortos e mais de 185.500 afetados na Guatemala