RESGATE

Jovem que resgatou mãe e bebês de enxurrada sonhava em ser bombeiro: "Queria ajudar as pessoas"

Marcos Vinicius de Souza Vasconcelos salvou família de carro na noite de quarta-feira, em Nova Iguaçu, na Baixada Fluminense

O auxiliar de logística Marcos Vinicius de Souza Vasconcelos salvou duas crianças e a mãe delas da enchenteO auxiliar de logística Marcos Vinicius de Souza Vasconcelos salvou duas crianças e a mãe delas da enchente - Foto: Reprodução

O auxiliar de logística Marcos Vinicius de Souza Vasconcelos, de 20 anos, que resgatou uma mãe e seus dois bebês de um carro durante uma enchente na noite desta quarta-feira, em Nova Iguaçu, na Baixada Fluminense, sonhava em ser bombeiro e salvar vidas. Marcos estava em um ônibus, na volta do trabalho, quando se deparou com a enchente. Em um dos carros que eram arrastados por uma das ruas do bairro Jardim Alvorada, estava a família. Ele saltou do coletivo e conseguiu retirá-las do veículo, momentos antes de o carro ser levado pela correnteza. Todo o resgate foi gravado por outros passageiros e durou cerca de cinco minutos.

"Era o sonho da minha mãe. Eu sempre dizia, quando era pequeno, que queria ser bombeiro e ajudar as pessoas. Pretendo estudar e seguir a carreira. Quero ajudar as pessoas" disse.

Estragos nas casas
As fortes chuvas que atingiram o município e provocaram o deslizamento de um barranco também afetaram a casa de Marcos Vinicius. Ele abriu uma vaquinha on-line para tentar ajudar a família. Até o momento, ele já arrecadou mais de R$ 17 mil.

 

"O armário da casa ficou aos pedaços. A geladeira recém-comprada e parcelada (que custou R$ 3 mil), ficou danificada com a água que entrou no motor. Meu pai vai ter que comprar tudo de novo. Não é a primeira vez que passamos por isso. Pelo contrário, já perdi as contas de quantas enchentes nossa família já enfrentou" lamentou.

Veja como mulher e duas crianças escapam de carro levado no temporal em Nova Iguaçu

--:--/--:--

A tia de Marcos, Janete Vasconcelos, que o criou após a morte da mãe dele em 2015, disse que o sobrinho chegou em casa por volta das 23h, encharcado e com a roupa suja de lama. Ela relata que chegou sorridente, contando que havia salvado duas crianças. O semblante dele logo mudou após ver a casa alagada.

"Fiquei sabendo do vídeo depois. Quando a água começou a entrar, esqueci de ver o telefone, só vi a casa. Ele chegou todo molhado e com lama no corpo. Estava orgulhoso porque ajudou a salvar duas crianças. Fiquei preocupada. Ele disse: "tia foi no impulso, só tinha eu para ajudar". Desde pequeno ele sonhava em ser bombeiro. Toda vez que o bairro alagava, ele ajudava os vizinhos. Tirando os móveis e escombros. Ele salvou três vidas. É isso que importa. O resto, a gente conquista de novo" afirmou a tia.

Veja também

Lembra quando Bolsonaro era o fascista?', questiona filho de John Lennon, Sean Ono
Política

Lembra quando Bolsonaro era o fascista?', questiona filho de John Lennon, Sean Ono

Estudo indica que bonobos são mais agressivos do que se pensava
Bonobos

Estudo indica que bonobos são mais agressivos do que se pensava

Newsletter