Junho foi o mês com menos assassinatos este ano em Pernambuco

Balanço da SDS mostra que janeiro teve 478 casos, 77 a menos que maio. No entanto, número de assaltos a ônibus não reduziu.

HomicídioHomicídio - Foto: Anderson Stevens/ Folha de Pernambuco

Junho foi o mês com menos assassinatos este ano, em Pernambuco. De acordo com balanço da Secretaria de Defesa Social (SDS), divulgado esta sexta-feira (14), junho teve 380 mortes, 77 a menos que maio, que havia somado 457 ocorrências. A série histórica da SDS mostra que janeiro teve 478 casos, fevereiro 496, março 551 e abril 514, acumulando 2.876 crimes violentos em 2017.

Clique aqui e confira o balanço completo da SDS


O balanço da SDS aponta que, dos 380 casos notificados em junho, 59 ocorreram no Recife, 116 na Região Metropolitana e 205 no interior do estado. Mais de 55% foram motivados por tráfico de drogas ou entorpecentes (105 mortes), acerto de contas (88) e outras atividades criminais (18).

Ao todo, 1.167 homicidas foram presos no estado, sendo 36,3% em flagrante e 63,7% por cumprimento de mandado. Só em junho, foram 77 em flagrante e 127 em cumprimento, contra 76 e 132, em maio, respectivamente.

Crimes contra o patrimônio
Crimes contra o patrimônio, violência doméstica e estupros também registraram queda no período. No total, foram 9.624 registros de crimes contra o patrimônio no mês de junho, uma queda de mais de 11% em relação a maio, que registrou 10.912 ocorrências.

No recorte referente aos roubos de veículos, houve queda: foram 1.727 ocorrências no mês de maio, contra 1.614 em junho, uma redução de mais de 6%. Já o número de furto de veículos aumentou. Em maio, foram 573 contra 594 em junho.

Junho não registrou assaltos a carro-forte. No mês de maio, apenas um caso havia sido registrado. Também não houve arrombamento a caixa eletrônico. Em maio, houve dois. A SDS registrou dois roubos a agências bancárias – em maio, houve três. A pasta não divulgou os números dos meses anteriores.

Na última sexta (7), uma agência do bando Itaú em Casa Forte, na Zona Norte do Recife foi assaltada, e, na ocasião, o Sindicato dos Bancários contabilizou 82 investidas contra bancos, em Pernambuco, só este ano. Dessas notificações, 12 foram assaltos. A SDS informou que a força tarefa de combate aos assaltos a banco/carro forte realizou 77 prisões de suspeitos em 2017.

A redução reflete-se ainda nos indicadores de violência doméstica e estupros, que tiveram queda de 11,8% e 18,2%, respectivamente. No último mês, foram contabilizados 2.337 casos de violência doméstica e familiar, contra 2.649 no mês de maio. Já em relação aos estupros, as queixas caíram de 170, em maio, para 139 em junho, ou seja, 31 casos a menos.

Leia também:
Governo apresenta oficialmente novo secretário de Defesa Social de Pernambuco
Motoristas de ônibus protestam contra violência no Centro do Recife
SDS aponta média diária de 5,5 assaltos a ônibus no Grande Recife


Assalto a ônibus
No entanto, o número de assaltos a ônibus em Pernambuco não reduziu nos últimos três meses. Segundo o levantamento da gestão, foram 107 roubos em junho contra 105 em maio e 102 em abril.

Os assaltos a ônibus, principalmente no Grande Recife, tem deixado a população com medo, e revoltado os trabalhadores rodoviários. Tanto que, no último dia 27 de junho, motoristas protestaram no Centro da capital contra a violência. Na ocasião, o presidente do Sindicato dos Rodoviários, Benilson Custódio, afirmou que Pernambuco tinha atingido a marca de 2.000 assaltos a ônibus este ano.

A SDS tem dados diferentes: 838 assaltos entre janeiro e junho deste ano. Janeiro foi o mês com mais ocorrências, 199. De lá até maio, de fato, uma houve uma redução de 47,2%, com 178 casos em fevereiro, 147 em março, 102 em abril e 105 em maio. Mas a redução estagnou, e junho registrou 107 crimes, uma média diária de 3,57% assaltos. A polícia realizou 89 prisões de suspeitos em 2017.

Em nota, o secretário da SDS, Antônio de Pádua, disse que a polícia tem reforçado as abordagens com pontos de bloqueios em horários de pico e nos principais corredores da capital e região metropolitana. Pádua assumiu a gestão da pasta, no dia 30 de junho, no lugar de Angelo Gioia, que deixou o posto dois dias antes, alegando motivos pessoas.

Tráfico de drogas

Ainda no mês de junho, os efetivos das Polícias Militar e Civil apreenderam 233 armas, cumpriram 432 mandados de prisão, apreenderam 453 menores de idade por ato infracional e registraram um total de 392 ocorrências por tráfico de drogas.

Veja também

Corpos de vítimas de acidente com ônibus só devem chegar ao Pará nesta quarta
Tragédia

Corpos de vítimas de acidente com ônibus só devem chegar ao Pará nesta quarta

Mundo ultrapassa a marca de 100 milhões de casos por Covid-19
Coronavírus

Mundo ultrapassa a marca de 100 milhões de casos por Covid-19