Justiça do Rio anula bloqueio de bens da cantora Anitta

A funkeira deveria pagar mais R$ 2,8 milhões à sua ex-empresária, Kamilla Fialho

AnittaAnitta - Foto: Divulgação

A justiça do Rio de Janeiro anulou o bloqueio de R$ 2,8 milhões de bens da cantora Anitta. A decisão, que foi assinada pelo desembargador Adolpho Andrade Mello, da 9ª Câmara Cível, é do processo entre a cantora e sua ex-empresária, Kamilla Fialho. O bloqueio, determinado em junho, favorecia a Kamilla, que abriu um processo contra Anitta em 2014 por danos morais e rescisão de contrato, após a funkeira acusá-la de desviar R$ 2,5 milhões de seu patrimônio.

Em julho de 2015, Anitta fez um depósito judicial de R$ 3 milhões e, em março deste ano, a justiça determinou que a cantora deveria pagar mais R$ 2,8 milhões à Kamilla. De acordo com a nota divulgada pelo TJ, a decisão não foi cumprida. A ex-empresária pede algo em torno de R$ 14 milhões. Em março, a assessoria de imprensa de Anitta afirmou que a defesa da cantora entrou com uma representação no Conselho Nacional de Justiça (CNJ), apontando suspeição de parcialidade da magistrada.

Veja também

Hospital Veterinário do Recife abre seleção para estágio obrigatório
Folha Pet

Hospital Veterinário do Recife abre seleção para estágio obrigatório

Cartilha explica leis trabalhistas do Brasil para imigrantes
INFORMATIVO

Cartilha explica leis trabalhistas do Brasil para imigrantes